Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Modernidade concreta: as grandes construtoras e o concreto armado no Brasil, 1920 a 1940 (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FREITAS, MARIA LUIZA DE - FAU
  • USP Schools: FAU
  • Sigla do Departamento: AUH
  • Subjects: EMPRESAS (CONSTRUÇÃO); CONCRETO ARMADO (HISTÓRIA;TÉCNICAS); ARQUITETURA MODERNA; MODERNIDADE; CULTURA
  • Language: Português
  • Abstract: Investigamos através da atuação de grandes firmas construtoras no Brasil o desenvolvimento de novos sistemas construtivos, em particular do concreto armado, como um dos fatores protagonista da modernização da arquitetura entre 1920 e 1940. Intentamos examinar os diversos programas construtivos, através da premissa da técnica, e suas inferências na realização arquitetônica. Buscamos tomar conhecimento de uma práxis calcada na verdade construtiva e no diálogo entre o arquiteto e o engenheiro. Trabalhamos com quatro eixos de interpretação: arte e técnica, modernidade, técnica e racionalidade construtiva. Partimos do entendimento de um novo fenômeno, que interferiu na forma de projetar a arquitetura, alterando a sua concepção e provocando a cisão entre a técnica e a arte. A modernização urbana teve como características: a concentração das principais atividades modernas nos núcleos urbanos, a reforma dos espaços das cidades para adequá-las aos novos labores e a mudança da percepção ambiental através de novos meios de comunicação, transporte e infra-estrutura. A fundamentação deste cenário nos permite abarcar o processo de inserção das construtoras estrangeiras no Brasil. (Continua)(Continuação) Para tanto, buscaremos compreender a constituição do conhecimento sobre o concreto armado seja no âmbito da engenharia brasileira, seja na da arquitetura. Sabemos que três temas correntes faziam parte do repertório dessa cultura técnica: racionalidade, o uso diferenciado dos sistemas modernos de construção e a criação de novas formas. Essas firmas especializadas no sistema construtivo eram verdadeiros campos de experimentação e, conseqüentemente, de formação de profissionais capazes de criar uma nova estética advinda da técnica. A atuação de alguns desses profissionais vem sendo tratada por outros trabalhos, mas uma lacuna permanece: o papel das empresas construtoras na modernização da arquitetura brasileira. A partir do estudo de acervos, como o da construtora de origem dinamarquesa Christiani & Nielsen e de empresas construtoras de origem alemãs atuantes na Argentina, no Uruguai e no Brasil, este projeto de tese incorpora, além dos objetivos já revelados, também a identificação de profissionais da construção pouco reconhecidos e suas ações nas atitudes modernizadoras do Brasil do século 20.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.06.2011
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Maria Luiza de; SEGAWA, Hugo. Modernidade concreta: as grandes construtoras e o concreto armado no Brasil, 1920 a 1940. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-13012012-140118/pt-br.php >.
    • APA

      Freitas, M. L. de, & Segawa, H. (2011). Modernidade concreta: as grandes construtoras e o concreto armado no Brasil, 1920 a 1940. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-13012012-140118/pt-br.php
    • NLM

      Freitas ML de, Segawa H. Modernidade concreta: as grandes construtoras e o concreto armado no Brasil, 1920 a 1940 [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-13012012-140118/pt-br.php
    • Vancouver

      Freitas ML de, Segawa H. Modernidade concreta: as grandes construtoras e o concreto armado no Brasil, 1920 a 1940 [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-13012012-140118/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019