Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos da administração do extrato da fumaça do cigarro na lesão pulmonar induzida pelo ácido oleico (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MENEZES, LUCIANA GOMES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: ÁCIDOS GRAXOS; FUMO (FARMACOLOGIA); PNEUMOPATIAS
  • Language: Português
  • Abstract: O extrato da fumaça do cigarro (EFC) é um produto bastante empregado para estudos in situ dos efeitos nocivos do tabaco, e para desenvolvimento de enfisema pulmonar em roedores. Contudo, os efeitos do seu uso agudo sobre o parênquima pulmonar ainda são pouco estudados. Por outro lado, a administração parenteral de ácido oléico (AO) é um modelo bem estabelecido de lesão pulmonar aguda. O presente projeto teve como objetivos investigar os efeitos agudos da administração sistêmica de EFC sobre parâmetros funcionais respiratórios, perfil celular e atividade gelatinolítica das metaloproteinases da matriz (MMPs) 2 e 9 no lavado broncoalveolar, e em aspectos histológicos de pulmões de ratos. Além disso, também se procurou investigar os efeitos da administração prévia do EFC sobre alterações pulmonares secundários ao uso de AO. Para tanto, foi estudado um total de 151 ratos Wistar machos de peso aproximado a 250 grs. Eles foram divididos em 4 grupos: Grupo 1: tratados com salina por via endovenosa, inicialmente e 30 minutos após a primeira injeção; Grupo 2: tratados com EFC inicialmente, e salina 30 minutos após; Grupo 3: tratados inicialmente com salina, e AO 30 minutos depois e o Grupo 4: tratados com EFC inicialmente e AO por último. No tocante a função pulmonar, os Grupos 3 e 4 mostraram valores significantemente reduzidos da complacência pulmonar, em relação aos demais grupos. A proporção de neutrófilos foi significantemente elevada nos Grupos 3 e 4 em comparação ao Grupo 1, enquanto o Grupo 3 também diferiu em relação ao Grupo 2 nesse parâmetro (Grupo 1: 2% X Grupo 2: 5% X Grupo 3: 39,6% X Grupo 4: 17,5). A atividade da MMP-2 esteve significantemente elevada nos Grupos 3 e 4 em relação aos Grupos 1 e 2 (Grupo 1: 0,62 X Grupo 2: 0,50 X Grupo 3: 1,49 X Grupo 4: 1,19). Já a atividade da MMP-9 mostrou-se significantemente elevada no Grupo 3 em comparação aos Grupos1 e 2 (Grupo 1: 0,04 X Grupo 2: 0 X Grupo 3: 0,70 X Grupo 4: 0,36). O percentual de parênquima pulmonar acometido por lesão nos Grupos 3 e 4 foi significantemente maior do que nos Grupos 1 e 2. O Grupo 2 também exibiu um grau de acometimento significantemente maior do que o Grupo 1 (Grupo 1: 8,7% X Grupo 2: 32,7% X Grupo 3: 72,9% X Grupo 4: 77,6 %). Conclui-se que o EFC, nas doses e protocolo aqui empregados, promove lesão pulmonar aguda de pequena magnitude em comparação ao AO. O uso prévio de EFC não potencializou de maneira substancial a lesão pulmonar aguda induzida pelo AO. Os neutrófilos, a MMP-2, e a MMP-9 estão envolvidos na patogênese da lesão pulmonar aguda induzida pelo AO
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.07.2011

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200058462Menezes, Luciana Gomes
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENEZES, Luciana Gomes; MARTINEZ, José Antônio Baddini. Efeitos da administração do extrato da fumaça do cigarro na lesão pulmonar induzida pelo ácido oleico. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Menezes, L. G., & Martinez, J. A. B. (2011). Efeitos da administração do extrato da fumaça do cigarro na lesão pulmonar induzida pelo ácido oleico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Menezes LG, Martinez JAB. Efeitos da administração do extrato da fumaça do cigarro na lesão pulmonar induzida pelo ácido oleico. 2011 ;
    • Vancouver

      Menezes LG, Martinez JAB. Efeitos da administração do extrato da fumaça do cigarro na lesão pulmonar induzida pelo ácido oleico. 2011 ;