Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Utilização de leitos de drenagem no desaguamento de lodos anaeróbios (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MORTARA, FERNANDO CINTRA - EP
  • USP Schools: EP
  • Sigla do Departamento: PHD
  • Subjects: LODO DE ESGOTO; DESAGUAMENTO; LEITOS DE SECAGEM; GEOTÊXTEIS; DRENAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: O método de desaguamento por leitos de drenagem foi desenvolvido a partir dos estudos de Cordeiro (1993) apud Cordeiro (2001) e Fontana (2004) para o desaguamento de lodos de Estações de Tratamento de Água. A sua aplicação para lodos de lagoas de estabilização de esgotos foi feita por Fontana et al. (2007). Este trabalho teve por objetivo avaliar a utilização de leitos de drenagem no desaguamento de lodos produzidos em reatores UASB. Para tanto foram realizados ensaios em laboratório, utilizando testes do tempo de drenagem, para avaliar a influencia de diferentes doses e tipos de polímeros no desaguamento do lodo. Após escolhido o polímero que apresentou os melhores resultados em laboratório foram desenvolvidos ensaios em escala piloto, com a utilização de três unidades cobertas de leitos de drenagem, cada um com dimensões de 1,58 m x 1,09 m por 0,5 m de altura. Para a avaliação do efeito das diferentes doses de polímero em escala piloto, foram utilizadas dosagens de polímero de 0 a 8 g/Kg de sólidos totais (peso seco) e mantida a taxa de aplicação de sólidos em 15 KgST/m².ciclo (a concentração de sólidos no lodo foi de aproximadamente 27 g/L). Os resultados indicaram que com doses de polímero ≥2 g/KgST (peso seco) obtinha-se teor de sólidos no lodo de cerca de 13% apos 1 dia e 20% apos 10 a 15 dias. Para se atingir teor de sólidos de 25 a 30% o período de secagem necessário foi de cerca de 30 dias. Embora que mesmo sem a aplicação de polímeros o comportamento do lodo fosse semelhante ao de lodos condicionados com polímero, em relação à evolução do teor de sólidos em função dos períodos de secagem, observou-se certa dificuldade na remoção do lodo desaguado e principalmente na limpeza das mantas geotêxteis. Para avaliar diferentes taxas de aplicação superficial de sólidos, foram ensaiadas taxas entre 9 e 22 KgST/m².ciclo.A evolução do teor de sólidos ao longo do período de secagem dos 3 ensaios realizados indicou que taxas mais altas de aplicação de sólidos não diminuem as velocidades de secagem, sugerindo que inclusive taxas mais altas poderiam ser ensaiadas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.09.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200045335FD-5760 Ed.rev.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MORTARA, Fernando Cintra; ALÉM SOBRINHO, Pedro. Utilização de leitos de drenagem no desaguamento de lodos anaeróbios. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-12122011-135720/pt-br.php >.
    • APA

      Mortara, F. C., & Além Sobrinho, P. (2011). Utilização de leitos de drenagem no desaguamento de lodos anaeróbios. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-12122011-135720/pt-br.php
    • NLM

      Mortara FC, Além Sobrinho P. Utilização de leitos de drenagem no desaguamento de lodos anaeróbios [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-12122011-135720/pt-br.php
    • Vancouver

      Mortara FC, Além Sobrinho P. Utilização de leitos de drenagem no desaguamento de lodos anaeróbios [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-12122011-135720/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: