Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Sobrecarga do cuidado em famílias de egressos de internação psiquiátrica: análise nos três meses após a alta hospitalar (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARBOSA, MARINA DE MELO - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Subjects: ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA; RELAÇÕES FAMILIARES; DESINSTITUCIONALIZAÇÃO
  • Keywords: Deinstitutionalization; Family Relations; Psychiatric Nursing
  • Language: Português
  • Abstract: A política de saúde mental preconiza a diminuição da oferta de leitos psiquiátricos e a criação de serviços na comunidade deslocando a responsabilidade pelo seguimento do tratamento da doença mental das equipes hospitalares para as equipes comunitárias, o doente mental e seus familiares. Pacientes com transtornos mentais e seus familiares vivenciam momentos cíclicos de controle e diminuição sobre situações problema, as quais podem ou não resultar em internação psiquiátrica. A família passa a ser a principal provedora de cuidados e apoio aos pacientes psiquiátricos, no meio extra-hospitalar, fator este que pode gerar sobrecarga na família.A sobrecarga familiar é definida como "um estado psicológico que advém da combinação de trabalho físico, emocional e pressão social". O período pós a alta hospitalar pode gerar a família grande impacto que ao longo do tempo se modifica. O presente estudo tem como objetivo descrever e comparar a sobrecarga objetiva e subjetiva do familiar cuidador de pacientes no primeiro mês de alta hospitalar e após três meses deste período. Método - Foi aplicada a escala FBIS-BR nos neste primeiros mês e após três meses deste período. Foram entrevistados 26 familiares de pacientes que realizavam seguimento em um serviço de saúde mental ambulatorial na cidade de Ribeirão Preto. Os dados foram analisados através de freqüência e porcentagem e o teste não paramétrico de Wilcoxon-teste t- foi aplicado para identificar os itens da FIBS-BR que se destacaram na sobrecarga familiar. Resultados e discussão:.Os familiares dos 63 pacientes que compareceram as consultas foram convidados a participar do estudos e destes somente 26 aceitaram participar .Os pacientes desta amostra são em sua maioria homens, casados e completaram o ensino fundamental .Com relação aos cuidadores a maioria eram mulheres e mães com média de idade de 51 anos .Os participantesdeste estudo são pertencentes a classe social mais baixa. Os diagnósticos mais prevalentes no estudo foram dos seguintes agrupamentos: "Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos,Transtornos delirantes e Transtornos de Humor" .Os resultados demonstraram que a sobrecarga objetiva destaca-se da subjetiva nos dois momentos analisados. Indicando que os familiares são sobrecarregados com atividades de cuidado do doente, porém não se sentem prejudicados por isso. Possivelmente este resultado indica que os familiares preferem responder que não se incomodam porque entendem que é sua obrigação cuidar do familiar.A sobrecarga do cuidado objetiva e subjetiva diminuiu do primeiro para o terceiro mês e três aspectos podem explicar este resultado : 1- Paciente ainda com sintomas da doença no primeiro mês após a alta hospitalar 2- Readaptação da família após três meses de alta hospitalar; 3- Estratégia de visitas domiciliares pela equipe de saúde. Considerações Finais: Este estudo aponta para a importância e necessidade de acompanhamento dos pacientes egressos e seus familiares. A visita domiciliar é uma estratégia importante pois consegue manter um vinculo mais estreito entre o doentes, sua família e o serviços de saúde mental. A visita domiciliar é parte das atividades do enfermeiro sendo portanto, um dos profissionais da equipe que pode contribuir muito para melhorar as condições de doentes e famílias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.09.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EERP10400028440Barbosa, Marina de Melo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Marina de Melo; GALERA, Sueli Aparecida Frari. Sobrecarga do cuidado em famílias de egressos de internação psiquiátrica: análise nos três meses após a alta hospitalar. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31102011-092214/ >.
    • APA

      Barbosa, M. de M., & Galera, S. A. F. (2011). Sobrecarga do cuidado em famílias de egressos de internação psiquiátrica: análise nos três meses após a alta hospitalar. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31102011-092214/
    • NLM

      Barbosa M de M, Galera SAF. Sobrecarga do cuidado em famílias de egressos de internação psiquiátrica: análise nos três meses após a alta hospitalar [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31102011-092214/
    • Vancouver

      Barbosa M de M, Galera SAF. Sobrecarga do cuidado em famílias de egressos de internação psiquiátrica: análise nos três meses após a alta hospitalar [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-31102011-092214/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: