Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Violência de gênero e necessidades em saúde: limites e possibilidades da estratégia saúde da família (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, REBECA NUNES GUEDES DE - ENFERM
  • USP Schools: ENFERM
  • Sigla do Departamento: ENS
  • Subjects: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER; SAÚDE DA FAMÍLIA; ATENÇÃO À SAÚDE; NECESSIDADES E DEMANDA DE SERVIÇOS DE SAÚDE; SAÚDE PÚBLICA
  • Keywords: Collective Health; Family Health Strategy; Gender violence; Health needs
  • Language: Português
  • Abstract: Estudo exploratório, com abordagem qualitativa, que teve como objetivo geral compreender os limites e as possibilidades avaliativas no que tange ao reconhecimento e enfrentamento de necessidades em saúde de mulheres que vivenciam violência no espaço de concretização das práticas da Estratégia Saúde da Família (ESF). Foi realizado em uma Unidade Básica de Saúde que opera sob a ESF em São Paulo (SP). Os dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade com vinte e dois profissionais de saúde que compõem as equipes multiprofissionais e com treze mulheres usuárias do serviço que vivenciaram situações de violência de gênero. As entrevistas foram gravadas, transcritas e submetidas à análise de discurso. Os resultados foram analisados segundo as categorias analíticas gênero, violência de gênero e necessidades em saúde. Os resultados revelaram a violência enquanto problema que tem interfaces com o processo saúde doença das mulheres. Entretanto, o fenômeno raramente aparece enquanto uma demanda imediata sendo expressiva como demanda implícita e submersa em outras queixas. Houve o reconhecimento de necessidades relacionadas às condições de vida e o contexto de exclusão social do território; necessidades que remetem à autonomia; medicalização das necessidades em saúde revelando a dicotomia mente-corpo no trabalho em saúde; e necessidades relacionadas à escuta e à criação de vínculos enquanto possibilidade de fortalecimento das mulheres que vivenciam violência. A práticabiologicista, ainda hegemônica, limita o campo de ação das práticas profissionais, levando usuárias e profissionais a não reconhecerem os serviços de saúde enquanto possibilidade de apoio e enfrentamento da violência. A medicalização foi constatada enquanto a limitação mais significativa das práticas profissionais. As possibilidades relacionadas ao vínculo propiciado pela lógica de atenção instaurada com a ESF encontram-se ainda cerceadas pelas limitações do modelo biomédico e a ausência de tecnologias específicas para lidar com a violência. Concluiu-se que é premente o reconhecimento da violência enquanto problema cuja atenção deve ser inerente aos serviços de saúde, assim como a tradução das demandas trazidas pelas mulheres nas necessidades que a produziram. O reconhecimento dessas necessidades pressupõe ainda considerar a violência e a subalternidade de gênero como generativos desse processo. O trabalho que qualifica a atenção à saúde das mulheres em situação de violência deve superar o modelo biomédico de atenção, o que implica rever a prática profissional, posto que, na perspectiva da emancipação da opressão das mulheres, o saber crítico sobre as necessidades em saúde como conseqüência da situação de opressão que a abordagem de gênero encerra, constitui um de seus elementos, um dos instrumentos que deve orientar todo o trabalho das práticas profissionais nessa área
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2011
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Rebeca Nunes Guedes de; FONSECA, Rosa Maria Godoy Serpa da. Violência de gênero e necessidades em saúde: limites e possibilidades da estratégia saúde da família. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-03012012-144510/ >.
    • APA

      Oliveira, R. N. G. de, & Fonseca, R. M. G. S. da. (2011). Violência de gênero e necessidades em saúde: limites e possibilidades da estratégia saúde da família. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-03012012-144510/
    • NLM

      Oliveira RNG de, Fonseca RMGS da. Violência de gênero e necessidades em saúde: limites e possibilidades da estratégia saúde da família [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-03012012-144510/
    • Vancouver

      Oliveira RNG de, Fonseca RMGS da. Violência de gênero e necessidades em saúde: limites e possibilidades da estratégia saúde da família [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/83/83131/tde-03012012-144510/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019