Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estado nutricional relativo ao selênio de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda e sua relação com o estresse oxidativo (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ALMONDES, KALUCE GONçALVES DE SOUSA - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: LEUCEMIA; SELÊNIO (AVALIAÇÃO); ESTRESSE OXIDATIVO (ESTUDO CLÍNICO); ESTADO NUTRICIONAL (AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo teve como objetivo avaliar o estado nutricional relativo ao selênio (Se) de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda (LLA) e sua relação com o estresse oxidativo. Foram selecionados 24 pacientes no pós-tratamento da LLA (9,2 ± 1,9 anos) atendidos no Instituto de Oncologia Pediátrica da Universidade Federal de São Paulo e 60 indivíduos saudáveis (9,5 ± 1,3 anos) da Escola de Aplicação da Universidade de São Paulo. Foram coletados 10 mL de sangue venoso para análise de Se plasmático e eritrocitário, glutationa peroxidase (GPx), superóxido dismutase (SOD), α- tocoferol, malondialdeído (MDA) e 8-oxo-desoxiguanosina (8-oxo-dGuo). A urina de 24 horas foi coletada para análise da excreção de Se, e três recordatórios de consumo alimentar de 24 horas para avaliação do Se ingerido. Os resultados obtidos quanto aos parâmetros bioquímicos de avaliação de Se não apresentaram diferença significativa entre os grupos de pacientes e controles, e foram respectivamente: Se plasmático, 44,4 ± 9,0 µg/L e 48,7 ± 12,0 µg/L (p = 0,122); Se eritrocitário, 49,9 ± 15,9 µg/L e 45,0 ± 15,9 µg/L (p = 0,202); Se urinário, 19,6 ± 14,8 µg Se/g de creatinina e 18,6 ± 9,6 µg Se/g de creatinina (p = 0,820). O consumo médio de Se foi de 27,4 ± 8,7 µg/dia e 28,0 ± 1,5 µg/dia (p = 0,756), respectivamente. Os grupos estudados foram considerados deficientes em Se, considerando os pontos de corte adotados. A atividade da GPx foi significativamente menor nos pacientes do que nos controles (33,3 ± 11,1 U/g Hb e 76,9 ± 25,9 U/g Hb) (p = 0,000), e a atividade da SOD não diferiu entre pacientes e controles (1796,9 ± 257,8 U/g Hb e 1915,9 ± 473,9 U/g Hb) (p = 0,145), assim como as concentrações de MDA (1,7 ± 0,3 µmol/L e 1,8 ± 0,4 µmol/L) (p = 0,053). A concentração de α-tocoferol foi estatisticamente maior nos pacientes que nos controles (17,7± 4,7 µmol/L e 10,6 ± 3,2 µmol/L) (p =0,000), bem como a concentração de 8-oxo-dGuo (43,6 ± 28,0 8-oxo/´10POT.6´ dG e 21,3 ± 22,9 8-oxo/´10POT.6´ dG) (p = 0,014). Os resultados apresentados apontam que os participantes deste estudo estão deficientes em Se e, em especial os pacientes no pós-tratamento da LLA estão sujeitos a um aumento do estado de estresse oxidativo, pois apesar das concentrações de MDA serem semelhantes entre os pacientes e os controles, a atividade da GPx dos pacientes foi reduzida e a concentração de 8-oxo-dGuo e α-tocoferol estavam aumentadas em relação aos controles
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.09.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100018625T 641.17 A452e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALMONDES, Kaluce Gonçalves de Sousa; COZZOLINO, Silvia Maria Franciscato. Estado nutricional relativo ao selênio de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda e sua relação com o estresse oxidativo. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22122011-091520/ >.
    • APA

      Almondes, K. G. de S., & Cozzolino, S. M. F. (2011). Estado nutricional relativo ao selênio de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda e sua relação com o estresse oxidativo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22122011-091520/
    • NLM

      Almondes KG de S, Cozzolino SMF. Estado nutricional relativo ao selênio de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda e sua relação com o estresse oxidativo [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22122011-091520/
    • Vancouver

      Almondes KG de S, Cozzolino SMF. Estado nutricional relativo ao selênio de pacientes na fase de pós-tratamento da leucemia linfóide aguda e sua relação com o estresse oxidativo [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22122011-091520/