Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Ultraestrutura do nervo laríngeo recorrente no diabete experimental crônico: avaliação morfométrica (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVETI, MARIA CAROLINA DAL BEM DE BARROS - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: NERVO LARÍNGEO RECORRENTE; MORFOLOGIA (ANATOMIA); MORFOMETRIA; DIABETES MELLITUS; NEUROPATIAS DIABÉTICAS
  • Language: Português
  • Abstract: O nervo laringeo recorrente (NLR) é responsável pela inervação da maioria dos músculos intrínsecos da laringe. Apesar da existência de algumas descrições de paralisia das cordas vocais de etiologia desconhecida, em pacientes diabéticos, não existem descrições na literatura de avaliação morfométrica do NLR nesses pacientes, nem em modelos experimentais de diabete. Diabete induzido experimentalmente pela injeção de estreptozotocina (STZ) é um modelo bem estabelecido de diabete tipo I e tem sido amplamente utilizado na investigação de neuropatia em animais. Assim, o objetivo do presente estudo foi investigar os parametros morfológicos e morfométricos do NLR no diabete experimental crônico, induzido pela STZ. Ratos Wistar machos (N = 5) receberam uma injeção única de STZ endovenosa 12 semanas antes dos experimentos. Ratos controle (N = 5) receberam veículo. No dia do experimento, animais foram perfundidos com solução fixadora e os NLR direito e esquerdo foram retirados e preparados para estudos de microscopia de luz e eletrônica de transmissão. A morfometria foi realizada com o auxílio de um programa computacional. A análise estatística foi realizada de forma a comparar dados obtidos entre segmentos do mesmo lado, entre níveis iguais e lados diferentes e entre grupos. Diferenças foram consideradas significativas quando p < 0,05. Nossos resultados mostraram que os fascículos dos NLR são significativamente maiores nos segmentos proximais, em ambos os lados e em todos os grupos estudados, bem como o número de fibras mielínicas finas. A comparação entre os grupos mostrou que o número de fibras mielínicas foi menor nos segmentos proximais dos animais diabéticos, o que sugere a presença de uma neuropatia de fibras finas. Os parâmetros morfométricos médios das fibras mielínicas se mostraram menores nos animais diabéticos, comparados aos controles, sem, entretanto, alcançar níveis significativos.Esse resultado sugere a presença de uma neuropatia axonal concomitante, o que dificulta o diagnóstico de uma neuropatia de fibras finas. A análise das fibras amielínicas mostrou uma tendência a diminuição no número, no gradiente proximal para distal, em ambos os grupos, sem atingir níveis significativos. Não observamos diferenças nos parâmetros morfométricos das fibras amielínicas entre os grupos experimentais. Nossos resultados mostram alteração das fibras mielínicas finas do NLR nesse modelo de diabete experimental. Esses resultados podem colaborar na elucidação das patologias dos músculos laríngeos no diabete
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.08.2011

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200063150Oliveti, Maria Carolina Dal Bem de Barros
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVETI, Maria Carolina Dal Bem de Barros; FAZAN, VAléria Paula Sassoli. Ultraestrutura do nervo laríngeo recorrente no diabete experimental crônico: avaliação morfométrica. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Oliveti, M. C. D. B. de B., & Fazan, V. A. P. S. (2011). Ultraestrutura do nervo laríngeo recorrente no diabete experimental crônico: avaliação morfométrica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Oliveti MCDB de B, Fazan VAPS. Ultraestrutura do nervo laríngeo recorrente no diabete experimental crônico: avaliação morfométrica. 2011 ;
    • Vancouver

      Oliveti MCDB de B, Fazan VAPS. Ultraestrutura do nervo laríngeo recorrente no diabete experimental crônico: avaliação morfométrica. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: