Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A Balada do Velho Marinheiro como representação do devaneio dos românticos (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FRANCA NETO, ALIPIO CORREIA DE - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLT
  • Subjects: POESIA; ROMANTISMO
  • Keywords: Poesia; Poetry; Romanticism; Romantismo
  • Language: Português
  • Abstract: A pesquisa procurará demonstrar que o poema A Balada do Velho Marinheiro (1798, primeira versão publicada), do poeta inglês Samuel Taylor Coleridge (1772-1834), é uma representação artística do conceito de devaneio [revery] dos românticos. Partindo do subtítulo do poema A poets revery [Devaneio de um poeta], acrescentado à Balada por Coleridge em uma de suas sucessivas edições, o projeto intentará mostrar que o conceito de devaneio, no caso, corresponde a uma visão partilhada por vários autores da época, qual seja um estado intermediário entre o sono e a vigília, como o próprio poeta a definiu. Para tanto, a pesquisa procederá a uma identificação de fontes de que Coleridge se serviu para elaborar sua própria teoria da imaginação, palavra que, para ele, apresentava um verdadeiro fardo de especulação e sentido técnico, e que funciona como um eixo em torno do qual giram, de modo geral, seus escritos sobre arte e filosofia, além de ser para o poeta, em nível pessoal, uma defesa de dada atitude para com a vida e a realidade. Tal abordagem pode se mostrar proveitosa quando nos propomos a fazer uma leitura da Balada do Velho Marinheiro, não só pelo fato de a poética de Coleridge andar a par e passo com seus escritos teóricos, mas também, como haveria de demonstrar a longa tradição de exegeses da Balada, sobretudo em razão de o próprio Coleridge referir-se ao poema como sendo uma obra de pura imaginação1, por apontar diretamente para a necessidade de tentar explicar-lhe aspectosformais e temáticos a partir do contexto dessa teoria. Além disso, serão rastreadas as influências que Coleridge recebeu de seus contemporâneos e do ambiente literário de que fazia parte na Inglaterra do começo do século XIX, bem como se procederá a um estudo das influências sofridas por ele da filosofia idealista em sua vertente organicista, para elaborar sua própria teoria da imaginação. Como na verdade essa teoria se liga estritamente à concepção então em voga de obra orgânica uma estrutura fechada em que o todo e as partes se explicam mutuamente , o projeto terá como ponto central a análise da Balada em que se procurará demonstrar que estas concepções, amplamente desenvolvidas na obra teórica de Coleridge, são a razão do jogo de simetrias presentes no poema, e que seu imaginário e simbolismo radical aspecto que se aplica a muitos de seus poemas estão a serviço do que se pode chamar de técnica do devaneio ou do sonho acordado. Um capítulo final levará a efeito um levantamento do legado da obra poética e dos escritos críticos de Coleridge e de sua influência sobre os poetas e críticos que lhe sucederam
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.05.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900105260T FRANCA NETO, ALIPIO CORREIA 2011
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRANCA NETO, Alipio Correia de; BOSI, Viviana. A Balada do Velho Marinheiro como representação do devaneio dos românticos. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20012012-105413/ >.
    • APA

      Franca Neto, A. C. de, & Bosi, V. (2011). A Balada do Velho Marinheiro como representação do devaneio dos românticos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20012012-105413/
    • NLM

      Franca Neto AC de, Bosi V. A Balada do Velho Marinheiro como representação do devaneio dos românticos [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20012012-105413/
    • Vancouver

      Franca Neto AC de, Bosi V. A Balada do Velho Marinheiro como representação do devaneio dos românticos [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8151/tde-20012012-105413/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: