Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

No ritmo do capital: indústria fonográfica e subsunção do trabalho criativo antes e depois do MP3 (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PINTO, JOSé PAULO GUEDES - FEA
  • USP Schools: FEA
  • Sigla do Departamento: EAE
  • Subjects: CAPITAL (ECONOMIA); MARXISMO; NEOLIBERALISMO; INDÚSTRIA FONOGRÁFICA
  • Keywords: Capital; Neoliberalism; Recording industry; Subsumption of intellectual labor
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho é analisar criticamente as transformações pelas quais o sistema capi-talista vem passando nas relações de produção com a emergência das novas tecnologias de informação e comunicação. A apresentação leva em consideração o fato de que hoje o capital subordina a produção com uma intensidade nova e de um modo novíssimo ligado à emergên-cia do conhecimento-capital. Apoiado na tese da desmedida do valor de Prado (2005), este trabalho retoma as formas de subsunção do trabalho ao capital (formal, material e real) derivadas do O Capital de Karl Marx, procurando delinear uma sequência lógica e histórica para a gênese de uma nova forma, qual seja, a subsunção intelectual do trabalho ao capital, que seria típica de um período de produção pós-grande industrial. Para explicitar mais esses processos de mudança, toma como objeto de estudo a indústria fonográfica. Esta, por depender em última instância do trabalho criativo (uma vez que é intensiva em conhecimento e inovações), vem sofrendo os efeitos da emergência das novas tecnologias de uma forma bastante negativa do ponto de vista do capital e de uma forma, talvez, muito positiva no que tange à produção e à distribuição de mercadorias de forma autônoma e independente do capital. Através de estu-dos de caso e evidências empíricas, procura demonstrar como as descontinuidades que estão presentes na indústria fonográfica, principalmente as que emergiram no século XXI, mudaram de uma vez por todas os modelos denegócios tradicionais desta indústria. Ao final demostra que, apesar de hoje em dia existir cada vez mais a possibilidade da criação de música de forma autônoma e independente, a produção de música ainda é realizada por trabalhadores que, no limite, estão subsumidos intelectualmente à relação de capital
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.10.2011
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTO, José Paulo Guedes; PRADO, Eleutério F. S. No ritmo do capital: indústria fonográfica e subsunção do trabalho criativo antes e depois do MP3. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-17012012-153429/pt-br.php >.
    • APA

      Pinto, J. P. G., & Prado, E. F. S. (2011). No ritmo do capital: indústria fonográfica e subsunção do trabalho criativo antes e depois do MP3. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-17012012-153429/pt-br.php
    • NLM

      Pinto JPG, Prado EFS. No ritmo do capital: indústria fonográfica e subsunção do trabalho criativo antes e depois do MP3 [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-17012012-153429/pt-br.php
    • Vancouver

      Pinto JPG, Prado EFS. No ritmo do capital: indústria fonográfica e subsunção do trabalho criativo antes e depois do MP3 [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12140/tde-17012012-153429/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019