Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Edema na face e pescoço após esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOZZINI, CAROLINA BARRETO - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MDR
  • Subjects: ESVAZIAMENTO CERVICAL; VEIAS JUGULARES; COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS; FACE; PESCOÇO
  • Keywords: Edema; Evaluation methods; Jugular veins; Métodos de avaliação; Neck; Neck dissection; Postoperative complications
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Durante o esvaziamento cervical, além do tecido linfático, algumas estruturas não-linfáticas do pescoço estão sob risco de lesões ou são ressecadas, dentre as quais se encontra a veia jugular interna. Esta é diretamente relacionada com a drenagem venosa e linfática da face e do pescoço e, sua ressecção, pode ocasionar congestão venosa, edema de face e laríngeo, distúrbios visuais e edema cerebral. Há várias técnicas para avaliar o edema, todavia, não há relatos de uma técnica objetiva que possa ser utilizada na região da cervicofacial. Esse estudo teve por objetivo mensurar o edema em pontos específicos localizados na face e no pescoço em indivíduos submetidos a esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna. MÉTODOS: Esse estudo utiliza um método objetivo de mensuração do edema na face e no pescoço de indivíduos no pré e no pós-operatório de esvaziamento cervical unilateral ou bilateral com ou sem ressecção da veia jugular interna, por doença maligna na região da cabeça e pescoço e sem tratamento prévio no pescoço, através do medidor da constante dielétrica da pele e da gordura subcutânea em quatro momentos: pré-operatório, 3º, 10º e 30º dia de pós-operatório, em pacientes tratados no Departamento de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Otorrinolaringologia do Hospital A. C. Camargo. RESULTADOS: Foram avaliados prospectivamente 51 pacientes, sendo a maioria do sexo masculino (68,6%) com idade média de 55,7 anos (mediana de 54 anos). Observou-se que a constante dielétrica do tecido não se apresentou estatisticamente diferente entre os pacientes com e sem ressecção da veia jugular interna, entretanto, nos pacientes submetidos a esvaziamento cervical unilateral houve edema significativo entre o pré e o pós-operatório tanto naqueles com preservação como naqueles com ressecção da veia, assim como nos bilateraiscom preservação da mesma, afetando em ambos os grupos a qualidade de vida em geral e em relação à aparência. Verificou-se também que o edema parece ser inevitável após o procedimento, pois o mesmo foi evidenciado de forma significativa nos pacientes submetidos a esvaziamento cervical radical, radical modificado e seletivo. CONCLUSÕES: Não há diferença significativa em relação ao edema cervicofacial após o esvaziamento cervical entre os pacientes com e sem ressecção da veia jugular interna, entretanto, há diferença entre o pré e o pós-operatório em cada grupo independente da preservação ou não da veia, sendo os pontos mais afetados a região mandibular e do pescoço
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.10.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM10700102253W4.DB8 SP.USP FM-2 M911ed 2011
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOZZINI, Carolina Barreto; KOWALSKI, Luiz Paulo. Edema na face e pescoço após esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-23022012-160336/ >.
    • APA

      Mozzini, C. B., & Kowalski, L. P. (2011). Edema na face e pescoço após esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-23022012-160336/
    • NLM

      Mozzini CB, Kowalski LP. Edema na face e pescoço após esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-23022012-160336/
    • Vancouver

      Mozzini CB, Kowalski LP. Edema na face e pescoço após esvaziamento cervical com ou sem ressecção da veia jugular interna [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-23022012-160336/