Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O aglomerado de galáxias RXC J1504-0248 / (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOJA, ANA CECILIA - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: AGLOMERADOS DE GALÁXIAS
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi determinar a massa do aglomerado de galáxias RXC J1504-0248, localizado em z = 0.215, através da análise de lentes fracas, e comparar os resultados com aqueles obtidos em trabalhos anteriores através da análise de raios-X. Imagens do aglomerado foram obtidos nas bandas r', g' e i' com o detector GMOS do telescópio Gemini Sul. A partir dessas imagens, contruímos um catálogo de objetos no campo usando o software Sextractor (SE) (Bertin e Arnouts, 1996). Este software também foi utilizado para classificá-los como galáxias ou estrelas. Foram identificadas 172 galáxias neste campo, que também foram detectadas no Data Release 7 do Sloan Digital Sky Survey (SDSS). Estas galáxias foram então usadas para obter uma calibração fotométrica das imagens, comparando as magnitudes instrumentais e do SDSS nas mesmas bandas. Após a calibração fotométrica, e através da comparação com imagens do CFHTLS obtidas em cores semelhantes, as galáxias foram classificadas como membros de cluster, foreground ou background, a partir de sua posição nos diagramas cor-cor e cor-magnitude. A reconstrução da massa do aglomerado através da análise de lentes gravitacionais foi realizada em duas etapas. Na primeira, foi utilizado o software IM2SHAPE, desenvolvido por Bridle et al. (1998), que modela os objetos, adicionando até três gaussianas, cada uma definida por seis parâmetros: as coordenadas do centro do objeto, x0 e y0, a elipticidade e, o ângulo de posição θ, o produto dos semi-eixos maior e menor ab, e a amplitude A. Inicialmente, o programa foi executado apenas para as estrelas do campo, com o objetivo de se obter uma estimativa da distribuição da PSF. A estimativa foi então utilizado como entrada para a análise das galáxias. Na segunda etapa, para estimar a massa do aglomerado foi utilizado o programa LENSENT, desenvolvido por Marshall et al. (2002), cujos parâmetros de entrada são a (Continuação)(Continua) elipticidade das galáxias de fundo e seus erros na técnica de lentes gravitacionais fracas, a dependência radial da deformação das galáxias de fundo permite determinar o perfil de massa do aglomerado. Para estimar a massa, ajustamos um perfil de uma Esfera Isotérmica Singular (SIS, na sigla em inglês), e determinamos o valor da massa dentro de um raio de 3Mpc, 1.3 ± 0.6 x 10¹⁵ Msol. O resultado é consistente com o obtido por Bohringer et al., 2005, 1.7 x 10¹⁵ Msol, através da análise em raios-X. Comparando o mapa de distribuição de luminosidade e da emissão de raios-X concluímos que eles são muito semelhantes à distribuição superficial de massa, resultado que indica equilíbrio.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.11.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOJA, Ana Cecília; SODRÉ JUNIOR, Laerte. O aglomerado de galáxias RXC J1504-0248 /. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo :, 2011.
    • APA

      Soja, A. C., & Sodré Junior, L. (2011). O aglomerado de galáxias RXC J1504-0248 /. Universidade de São Paulo, São Paulo :.
    • NLM

      Soja AC, Sodré Junior L. O aglomerado de galáxias RXC J1504-0248 /. 2011 ;
    • Vancouver

      Soja AC, Sodré Junior L. O aglomerado de galáxias RXC J1504-0248 /. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019