Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Taxonomia e filogenia molecular de Myxozoa parasitas de peixes de água doce oriundos de ambiente natural e de sistema de criação (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CARRIERO, MATEUS MALDONADO - FZEA
  • USP Schools: FZEA
  • Sigla do Departamento: ZAB
  • Subjects: ANIMAIS PARASITOS; MYXOZOA; ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO); FILOGENIA; PEIXES; PANTANAL
  • Keywords: 18s rDNA; 18s rDNA; Henneguya; Henneguya; Myxobolus; Myxobolus; Parasitas; Parasites; Taxonomia; Taxonomy
  • Language: Português
  • Abstract: O filo Myxozoa possui uma grande diversidade, sendo conhecidas cerca de 2300 espécies, as quais infectam principalmente peixes, mas também anfíbios répteis e aves. Para este estudo, coletas dos peixes de água doce foram realizadas no Pantanal Mato-grossense (estados de Mato Grosso e do Matogrosso do sul) e no Rio Mogi Guaçu e piscicultura do CEPTA/ICMBio (estado de São Paulo), visando estudos moleculares e morfológicos de mixosporídeos parasitas de 6 espécies de peixes. Os resultados das análises moleculares (amplificação e sequenciamento do gene 18S rDNA) e morfológicas revelaram a ocorrência de 11 espécies de mixosporídeos, sendo cinco parasitas comuns a Pseudoplatystoma corruscans e Pseudplatystoma fasciatum, três parasitas de Salminus brasiliensis, uma espécie parasita de Brycon hilarii, uma de Zungaru jahu e outra de Piaractus mesopotamicus. Das onze espécies, cinco ainda não são descritas pela literatura. A análise filogenética, utilizando o método de Neighbor-Joining, mostrou que o agrupamento das espécies ocorre principalmente de acordo com a proximidade filogenética de seus hospedeiros e que todas as espécies da América do Sul agruparam em um clado monofilético. Foi observado, em alguns pontos da árvore filogenética, que o tropismo de tecido e/ou órgão de infecção caracteriza um importante fator de seleção evolutiva. Com menor frequência também foi observado alguns agrupamentos resultantes de parasitas cuja maior relação aparente era a sua localização geográfica, porém, novos estudos ainda são necessários para determinar o verdadeiro papel deste fator na evolução dos mixosporídeos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.05.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FZEA11400022466T.948
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARRIERO, Mateus Maldonado; MAIA, Antônio Augusto Mendes. Taxonomia e filogenia molecular de Myxozoa parasitas de peixes de água doce oriundos de ambiente natural e de sistema de criação. 2011.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-11082011-142445/ >.
    • APA

      Carriero, M. M., & Maia, A. A. M. (2011). Taxonomia e filogenia molecular de Myxozoa parasitas de peixes de água doce oriundos de ambiente natural e de sistema de criação. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-11082011-142445/
    • NLM

      Carriero MM, Maia AAM. Taxonomia e filogenia molecular de Myxozoa parasitas de peixes de água doce oriundos de ambiente natural e de sistema de criação [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-11082011-142445/
    • Vancouver

      Carriero MM, Maia AAM. Taxonomia e filogenia molecular de Myxozoa parasitas de peixes de água doce oriundos de ambiente natural e de sistema de criação [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-11082011-142445/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: