Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Diferenças patogênicas e matabólicas na esteatose hepática induzida por dieta hiperlipídica e hiperprotéica/hiperlipídica em ratos (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CARVALHO, DAPHNE SANTORO LEONARDI DE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: FÍGADO GORDUROSO; HEPATOPATIAS; NUTRIÇÃO; DIETOTERAPIA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A esteatose hepática é caracterizada por um acúmulo de lipídios nos hepatócitos. A doença do fígado gorduroso não alcoólica (NAFLD - nonalcoholic fat liver disease) tem sido identificada como uma das causas mais comum de doenças hepáticas em países desenvolvidos, considerada assim uma importante doença em saúde pública. Alterações na composição de macronutrientes da dieta podem favorecer o acúmulo de gordura hepática. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar alguns efeitos patogênicos e metabólicos das dietas hiperlipidica e hiperprotéica/hiperlipidica na promoção da esteatose hepática em ratos. Metodologia: Foram utilizados 29 ratos Wistar, os quais foram divididos aleatoriamente em três grupos: Grupo Controle (dieta AIN-93), grupo HL (dieta hiperlipidica com 50% de gordura - banha de porco) e grupo HPL (dieta hiperprotéica/hiperlipidica com 40% de proteína (caseína) e 50% de gordura - banha de porco). Os grupos receberam a dieta durante quatro semanas. Foram analisados os seguintes parâmetros: perfil lipídico sérico e hepático, esteatose hepática e dano hepatocitário, estresse oxidativo e controle glicêmico. Resultados e Discussão: O grupo HL apresentou maior consumo calórico por dia e maior ganho ponderal (p<0,05). A concentração de colesterol hepático foi maior no grupo HL e a concentração de colesterol total sérico foi maior no grupo HPL (p<0,05). A esteatose macrovesicular foi predominante no grupo HL, com formação de hepatócitos baloniformes e Corpúsculo de Mallory. No grupo HPL a esteatose microvesicular foi predominante, com rara formação de hepatócitos baloniformes e Corpúsculos de Mallory. Foi observado aumento nos níveis hepáticos de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (SRATB) nos grupos HL e HPL (p<0,05) e os níveis hepáticos vitamina E foram menores nos grupos que apresentaram aumento nos níveis de SRATB. O grupo HPL apresentouaumento na oxidação de proteínas comparado ao grupo HL (p<0,05). 0 grupo HL apresentou maior acúmulo hepático de Ácido Oléico, seguido do grupo HPL (p<0,05). A concentração hepática de ácido graxa saturado (SFA - saturated fatty acid) foi semelhante entre os três grupos (p>0.05). Já a concentração ácido graxa monoinsaturado (MUFA - monounsaturated fatty acid) foi maior nos grupos HL e HPL (p<0,05) Conclusão: O modelo experimental utilizado é um modelo eficiente para o estudo da patogênese da esteatose hepática. Entretanto, os achados patológicos foram distintos entre os grupos HL e HPL e nenhuma das dietas foram capazes de danificar o DNA dos hepatócitos após quatro semanas de estudo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.12.2011

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200063322Carvalho, Daphne Santoro Leonardi de
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARVALHO, Daphne Santoro Leonardi de; ZUCOLOTO, Sergio. Diferenças patogênicas e matabólicas na esteatose hepática induzida por dieta hiperlipídica e hiperprotéica/hiperlipídica em ratos. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Carvalho, D. S. L. de, & Zucoloto, S. (2011). Diferenças patogênicas e matabólicas na esteatose hepática induzida por dieta hiperlipídica e hiperprotéica/hiperlipídica em ratos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Carvalho DSL de, Zucoloto S. Diferenças patogênicas e matabólicas na esteatose hepática induzida por dieta hiperlipídica e hiperprotéica/hiperlipídica em ratos. 2011 ;
    • Vancouver

      Carvalho DSL de, Zucoloto S. Diferenças patogênicas e matabólicas na esteatose hepática induzida por dieta hiperlipídica e hiperprotéica/hiperlipídica em ratos. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: