Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização química, física e isotópica de U3Si2 para fins forenses nucleares (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROSA, DANIELE SCARPIM - IPEN
  • USP Schools: IPEN
  • Subjects: URÂNIO; RADIOATIVIDADE NATURAL; PROTEÇÃO AMBIENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: No início dos anos 90, os primeiros indícios do tráfico ilícito de materiais nucleares e radioativos foram observados principalmente na região européia. Uma década marcada por inúmeros casos de apreensão desse tipo de material. Como resultado, esses atos passaram a ser alvo de investigações criminais forenses, desenvolvendo-se a partir daí, a ciência forense nuclear. No Brasil não há registros oficiais do tráfico ilícito de material nuclear, entretanto, é amplamente conhecida a extração e o transporte ilegal de materiais geológicos radioativos, assim como a apreensão de fragmentos de materiais utilizados como blindagem de fontes radioativas. Uma das principais ferramentas utilizadas na ciência forense nuclear consiste no estabelecimento de bancos de dados de materiais nucleares. Esses documentos devem conter o maior número possível de informações sobre as características físicas, químicas e nucleares do material apreendido, permitindo a identificação de sua origem, processo de fabricação ou mesmo a idade (age). Assim, se estabelecem padrões de composição característicos de cada material, denominados assinaturas químicas (chemical finger print). Nesse trabalho foi adotado o protocolo forense nuclear seguindo as três etapas de avaliação sugeridas pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) na identificação da origem de Siliceto de urânio (U3Si2). Realizaram-se ensaios de caracterização física, química e isotópica dos materiais em estudo e compararam-se os dados comaqueles obtidos para outros compostos de urânio (Tetrafluoreto de urânio, UF4; óxidos de urânio, UO2 e U3O8; tricarbonato de amônio e uranila, TCAU) estabelecendo-se uma assinatura característica para cada um. A partir dos resultados foi possível classificar os compostos por grupos de origem, uma vez que são provenientes de diferentes processos de fabricação e/ ou origem. Demonstrou-se também a importância da criação e manutenção de um banco de dados nuclear na investigação de um evento forense nuclear
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.08.2011
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROSA, Daniele Scarpim; SARKIS, Jorge Eduardo de Souza. Caracterização química, física e isotópica de U3Si2 para fins forenses nucleares. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-01032012-102729/ >.
    • APA

      Rosa, D. S., & Sarkis, J. E. de S. (2011). Caracterização química, física e isotópica de U3Si2 para fins forenses nucleares. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-01032012-102729/
    • NLM

      Rosa DS, Sarkis JE de S. Caracterização química, física e isotópica de U3Si2 para fins forenses nucleares [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-01032012-102729/
    • Vancouver

      Rosa DS, Sarkis JE de S. Caracterização química, física e isotópica de U3Si2 para fins forenses nucleares [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85134/tde-01032012-102729/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019