Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

No fio da navalha: diagramas da arte brasileira : do programa ambiental à economia do modelo (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOTTA, GUSTAVO DE MOURA VALENÇA - ECA
  • USP Schools: ECA
  • Sigla do Departamento: CAP
  • Subjects: ARTES; AVANT-GARDE; ARTE AMBIENTAL
  • Keywords: A Ilustração da Arte / Modelo; Antonio Dias (1944-); Arte moderna brasileira; Brazilian dictatorship; Brazilian modern art; Ditadura brasileira; Environmental Program; Hélio Oiticica (1937-1980); Programa Ambiental; The Illustration of Art / Model; Trama (1977)
  • Language: Português
  • Abstract: O trabalho investiga o surgimento e as transformações operadas pela vanguarda artística brasileira da noção de \"arte ambiental\", formulada a partir de 1966 por Hélio Oiticica - como parte da organização de uma cultura de resistência frente ao contexto político-social brasileiro inaugurado pelo golpe militar de 1964. No texto \"Programa Ambiental\" (1966), Hélio reconfigurava a noção de \"participação do espectador\" que havia surgido dentro do movimento neoconcreto (1957-1961) em chave realista, mediante a noção de \"ambientação\", ligada à problemática político-social mais ampla. Central nesta concepção seria a categoria de objeto: um \"sinal dentro do ambiente\" e não mais como uma \"obra de arte acabada\", objeto da contemplação do público. O \"objeto\" seria entendido, a partir de então, como um ativador de ações - cabendo, pois, ao artista, como o construtor desse objeto, a função de propositor. No \"Esquema Geral da Nova Objetividade\" (1967), tais questões serão abordadas por Oiticica como parte de uma problemática coletiva da vanguarda artística brasileira - dentro da qual, segundo H.O., a obra Nota sobre a Morte Imprevista (1965) de Antonio Dias teria atuado como um \"turning point decisivo\". A pesquisa traça os pontos de inflexão e as diferentes formulações que o \"programa ambiental\" recebeu desde sua primeira formulação teórica em 1966 até a edição do álbum Trama (1977) de Antonio Dias. Assim, no primeiro capítulo, a pesquisa procura demonstrar como Notasobre a Morte Imprevista de Antonio Dias e os Parangolés e Bólides de Oiticica articulam de modo problematizante o \"ambiental\" e a noção correlata de \"participação do espectador\". A seguir, o capítulo 2 descreve a rearticulação do \"ambiental\" nas proposições reunidas por Antonio Dias no Project-book - 10 plans for open projects, para o qual Oiticica formula teoricamente os conceitos de enigmagem e probjeto. O capítulo 3 descreve o desenvolvimento da contraditória noção de modelo na série The Illustration of Art (de Dias), na qual a dimensão \"ambiental\" passa refletir criticamente sobre a dinâmica econômica e os interesses financeiros que permeiam a produção artística - dinâmica e interesses que, com o \"milagre econômico\" (1967-1973) levado a cabo pela política econômica do regime, passam a ditar cada vez mais a produção artística. O capítulo 4 aborda a edição do álbum Trama (1977), produzido por Antonio Dias, dentro do contexto da abertura \"lenta, segura e gradual\" do regime. Em Trama surge um novo uso do modelo reprodutivo e modular, para além daquele fornecido por The Illustration of Art, que procura dar ao espectador a possibilidade de uma visada retrospectiva e totalizadora. Trama adotaria a formulação da arte ambiental de Hélio Oiticica como modelo programático, mas como um programa impossível de ser seguido - visto que a obra realiza o \"ambiental\" apenas graficamente (e abstratamente), como modelo para a reflexão e crítica, que, num só movimento, propõee frustra a \"participação do espectador\"
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.12.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ECA20100068864t709.8104 M921n
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOTTA, Gustavo de Moura Valença; MARTINS, Luiz Renato. No fio da navalha: diagramas da arte brasileira : do programa ambiental à economia do modelo. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-13032013-143600/ >.
    • APA

      Motta, G. de M. V., & Martins, L. R. (2011). No fio da navalha: diagramas da arte brasileira : do programa ambiental à economia do modelo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-13032013-143600/
    • NLM

      Motta G de MV, Martins LR. No fio da navalha: diagramas da arte brasileira : do programa ambiental à economia do modelo [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-13032013-143600/
    • Vancouver

      Motta G de MV, Martins LR. No fio da navalha: diagramas da arte brasileira : do programa ambiental à economia do modelo [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-13032013-143600/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: