Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Acetona exalada como novo biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MARCONDES-BRAGA, FABIANA GOULART - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MCP
  • Subjects: INSUFICIÊNCIA CARDÍACA; BIOMARCADORES; DIAGNÓSTICO (MÉTODOS); METABOLISMO; ESPECTROFOTOMETRIA
  • Keywords: Acetona; Acetone; Biological markers; Diagnosis/methods; Exhalation; Expiração; Heart failure; Marcadores biológicos; Metabolism; Spectrophotometry
  • Language: Português
  • Abstract: A insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica de alta morbimortalidade e por este motivo é crescente o interesse em se estudar novos biomarcadores da doença visando buscar caminhos para novas estratégias terapêuticas. Neste contexto, a análise do ar exalado pode ser promissora. Baseado nestes dados e na observação de que pacientes com insuficiência cardíaca grave exalam odor peculiar, ainda em estudo piloto, nós identificamos acetona no ar exalado de pacientes com insuficiência cardíaca. Assim, nosso estudo teve por objetivo primário avaliar o papel da acetona exalada como biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca e de insuficiência cardíaca descompensada. Como objetivo secundário, avaliar sua relação com a classe funcional segundo a classificação da New York Heart Assocation (NYHA) e sua correlação com o peptídeo natriurético do tipo B (BNP). Entre maio de 2009 e setembro de 2010, pacientes consecutivos com disfunção sistólica (grupo IC) admitidos na emergência (insuficiência cardíaca descompensada grupo ICDESCOMP) e pacientes estáveis nos últimos três meses encaminhados para o teste cardiopulmonar (insuficiência cardíaca compensada grupo ICCOMP) foram submetidos à coleta de ar exalado (extração em água) para posterior análise qualitativa por cromatografia gasosa acoplado à espectrometria de massas e quantificação por espectrofotometria de absorção, através da reação com salicilaldeído. Entre os 235 pacientes avaliados, 89 foram incluídos (59 com insuficiência cardíaca descompensada e 30 com insuficiência cardíaca compensada), 61% do sexo masculino e com mediana de idade de 52 anos. Vinte indivíduos saudáveis (grupo controle) pareados por idade participaram do estudo. O valor mediano (intervalo interquartil) de acetona exalada foi maior no grupo IC em relação ao controle [3,70 g/L (1,69-10,45 g/L) versus 0,39 g/L (0,30-0,79 g/L), p < 0,001]. O valor mediano de acetona empacientes com insuficiência cardíaca descompensada foi maior do que no grupo com insuficiência cardíaca compensada [7,80 g/L (3,60-15,20 g/L) versus 1,22 g/L (0,682,19 g/L), p < 0,001]. A acurácia do método tanto para o diagnóstico de insuficiência cardíaca (acetona > 1,16 g/L; área sob a curva = 0,94) quanto para o diagnóstico de insuficiência cardíaca descompensada (acetona > 2,50 g/L; área sob a curva = 0,93) foi aproximadamente 85 %, semelhante à acurácia do BNP (BNP > 42 pg/mL; área sob a curva = 0,97 e BNP > 424 pg/mL; área sob a curva = 0,94, respectivamente). Houve correlação positiva entre acetona exalada e BNP (r = 0,772, p < 0,001). Observamos aumento progressivo nas concentrações de acetona exalada de acordo com a piora da classe funcional segundo NYHA (p < 0,001). Assim, podemos concluir que nosso estudo revelou a acetona exalada como um novo biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca e de insuficiência cardíaca descompensada, que está associado à maior gravidade da doença e que apresenta correlação positiva com BNP. Sua dosagem é um novo método de diagnóstico não invasivo que pode ser realizado à beira leito, cuja acurácia é semelhante à do BNP
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.03.2012
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM10700102896W4.DB8 SP.USP FM-2 M27ac 2012
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARCONDES-BRAGA FABIANA GOULART,; BACAL, Fernando. Acetona exalada como novo biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-13062012-104407/ >.
    • APA

      Marcondes-Braga Fabiana Goulart,, & Bacal, F. (2012). Acetona exalada como novo biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-13062012-104407/
    • NLM

      Marcondes-Braga Fabiana Goulart, Bacal F. Acetona exalada como novo biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-13062012-104407/
    • Vancouver

      Marcondes-Braga Fabiana Goulart, Bacal F. Acetona exalada como novo biomarcador do diagnóstico de insuficiência cardíaca [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-13062012-104407/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: