Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação dos resultados cirúrgicos da craniotomia minipterional (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: Figueiredo, Eberval Gadelha - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MNE
  • Subjects: ANEURISMA INTRACRANIANO; CRÂNIO (CIRURGIA); PROCEDIMENTOS NEUROCIRÚRGICOS; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS OPERATÓRIOS
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A craniotomia pterional é uma das técnicas mais utilizadas em neurocirurgia. Ela é uma craniotomia que tem constantemente sido comparada com técnicas alternativas utilizadas para acessar alvos anatõmicos similares. Esta craniotomia, contudo, apresenta desvantagens, necessitando de dissecção completa do músculo temporal. Prognósticos funcionais e estéticos desfavoráveis são comuns e atribuídos à atrofia do músculo temporal e do tecido adiposo adjacente ou à lesão do ramo frontal do nervo facial. A neurocirurgia moderna busca equilibrar o balanço entre o traumatismo cirúrgico tecidual e a exposição microcirúrgica. Algumas modificações técnicas têm sido sugeridas para reduzir o tamanho da craniotomia pterional, visando reduzir o traumatismo tecidual e melhorar os resultados estéticos. Entretanto, estas modificações não permitem exposição cirúrgica suficiente nem garante resultados cosméticos melhores. A craniotomia minipterional propicia exposição microcirúgica semelhante a da craniotomia pterional convencional. Este estudo descreve os resultados cirúrgicos da craniotomia minipterional em 44 casos de aneurismas intracranianos. METODOS: Este estudo baseou-se na observação retrospecticva de 36 pacientes com 44 aneurismas operados através da craniotomia minipterional no período de Novembro de 2005 a Agosto de 2010, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Informações de prontuários médicos e exames radiológicos foram revisados. Dados como sexo, idade, dia de sangramento, grau de hemocisterna segundo escala de Fischer, grau de comprometimento neurológico aferido pela escala de Hunt-Hess, tamanho dos aneurismas e pontuação na escala de prognóstico neurológico de Rankin modificada, foram registrados no momento da alta hospitalar. Pontuações O e 1 foram consideradas como de excelente prognóstico, 2 e 3 como bom e 4 e 5 como péssimo.Complicações clínicas e cirúrgicas foram anotadas. Ocorrência de complicações pós-operatórias, incluindo déficites neurológicos, hematomas, isquemia, ocorrência de vasoespasmo e hidrocefalia foram consideradas. Angiografias digitais pós-operatórias foram revisadas para avaliar a presença de colo residual e eficácia da técnica minipterional em excluir o aneurisrna da circulação. RESULTADOS: Foram operados aneurismas de artéria comunicante posterior (n= 13), cerebral média (n= 25), coroidea anterior (n=3), comunicante anterior (2) e bifurcação de carótida (n= 1). Nove aneurismas eram rotos. Nenhuma morbidade definitiva foi notada nesta casuística e todos os doentes apresentaram excelente prognóstico neurológico. Fístula liquórica ocorreu em um caso. Contusões, hematomas, infecção, vasoespasmo e hidrocefalia não foram observados Angiografia pós-operatória esteve disponível em nove, casos, sem evidências de colo residual ou clipagem parcial. CONCLUSAO: Os resultados deste estudo demonstraram que a craniotomia minipterional é uma opção cirúrgica segura e efetiva no tratamento dos aneurismas rotos e não rotos da circulação anterior, capaz de proporcionar baixa morbidade cirúrgica e excelente prognóstico neurológico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.01.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FIGUEIREDO, Eberval Gadelha. Avaliação dos resultados cirúrgicos da craniotomia minipterional. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.
    • APA

      Figueiredo, E. G. (2011). Avaliação dos resultados cirúrgicos da craniotomia minipterional. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Figueiredo EG. Avaliação dos resultados cirúrgicos da craniotomia minipterional. 2011 ;
    • Vancouver

      Figueiredo EG. Avaliação dos resultados cirúrgicos da craniotomia minipterional. 2011 ;