Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A razão e a ordem: o Bispo José Joaquim da Cunha de Azeredo Coutinho e a defesa ilustrada do antigo regime português (1742-1821) (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CANTARINO, NELSON MENDES - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Subjects: PERÍODO COLONIAL (1500-1822) (ECONOMIA;POLÍTICA); CAPITANIAS HEREDITÁRIAS
  • Keywords: Capitania de Pernambuco; Ideário político e econômico no Portugal setecentista; Ideas in context; Idéias em contexto; Portuguese economics and political ideas in the late 18th Century; Portuguese Enlightened Reformism; Reformismo Ilustrado Português
  • Language: Português
  • Abstract: Último inquisidor-mor, bispo de Olinda e deputado eleito pelo Rio de Janeiro nas Cortes de Lisboa. A vida e a trajetória de José Joaquim da Cunha Azeredo Coutinho (1742-1821) são conhecidas da historiografia brasileira. Intransigente defensor da ordem estabelecida, Azeredo Coutinho distinguiu-se, inicialmente, com a publicação de memórias econômicas, abordando temas variados que vão desde o preço do açúcar até a defesa da justiça do comércio de escravos africanos; por sua participação no governo da Capitania de Pernambuco e a frente da diocese da cidade alentejana de Elvas. Esta pesquisa pretende analisar o pensamento econômico e as concepções políticas de Azeredo Coutinho. Num primeiro momento, faremos uma leitura crítica de seus escritos à luz de sua atuação pública, reconstituindo seus referenciais teóricos e contextualizando-os a partir das questões que ele procurava responder. Neste percurso, teremos sempre em vista sua colaboração com os ministros ilustrados na produção de uma idéia de Império, de inspiração luso-brasileira, em direção a uma solução mais ampla, de caráter imperial. Destacaremos também o caráter reformista de suas idéias e ações. Como inúmeros de seus contemporâneos, Azeredo combateu a secularização buscando manter o passado atual, mas sem propor um retorno a ele. Reformista, acreditava que a destruição das estruturas históricas elaboradas por formas sociais mais antigas levaria a destruição da sociedade no seu caráter moderno. Foi nesse contextointelectual que Azeredo Coutinho produziu sua defesa das prerrogativas do Trono, da legitimidade da autoridade da Igreja e da atualidade do Sistema Colonial
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.04.2012
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH2300693-2011541N
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CANTARINO, Nelson Mendes; KANTOR, Iris. A razão e a ordem: o Bispo José Joaquim da Cunha de Azeredo Coutinho e a defesa ilustrada do antigo regime português (1742-1821). 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-28082012-121845/ >.
    • APA

      Cantarino, N. M., & Kantor, I. (2012). A razão e a ordem: o Bispo José Joaquim da Cunha de Azeredo Coutinho e a defesa ilustrada do antigo regime português (1742-1821). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-28082012-121845/
    • NLM

      Cantarino NM, Kantor I. A razão e a ordem: o Bispo José Joaquim da Cunha de Azeredo Coutinho e a defesa ilustrada do antigo regime português (1742-1821) [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-28082012-121845/
    • Vancouver

      Cantarino NM, Kantor I. A razão e a ordem: o Bispo José Joaquim da Cunha de Azeredo Coutinho e a defesa ilustrada do antigo regime português (1742-1821) [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-28082012-121845/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: