Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Fósforo: de elemento vital a agente patogênico na Doença Renal Crônica (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOYSÉS, ROSA MARIA AFFONSO - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: FÓSFORO; INSUFICIÊNCIA RENAL; OSTEOPOROSE; NEFROPATIAS; ENDOCRINOPATIAS
  • Language: Português
  • Abstract: O fósforo (P) é o segundo mineral mais abundante no corpo humano, desempenhando um papel fundamental em processos celulares básicos e sendo encontrado em diversos órgãos e tecidos. A entrada do P nas células ocorre através de co-transportadores sódio-fosfato (Na-Pi). Sua homeostase é regulada por paratireóides, esqueleto e rins, os quais interagem através de 3 hormônios reguladores, calcitriol, PTH e FGF-23, em um complexo mecanismo de regulação. Nos últimos anos, alguns estudos clínicos de associação sugerem a relevância do P em processos intracelulares envolvidos na patogênese da CV, doença óssea e até mesmo progressão da DRC, em pacientes urêmicos e mesmo na população com função renal preservada. O objetivo dessa tese foi discorrer sobre vinte e dois estudos com os quais colaborei, que avaliaram o papel do P na CV, na doença óssea e na progressão da DRC. Os doze estudos que avaliaram o papel do P sobre a CV mostraram que esta associação é observada mesmo em pacientes com função renal preservada. Pudemos demonstrar em um modelo experimental desenvolvido em nosso serviço que o P, isoladamente é capaz de induzir a expressão de Runx2 nas artérias de ratos urêmicos, confirmando sua ação direta sobre a diferenciação da célula muscular lisa em células similares aos osteoblastos. Observamos também sua ação direta sobre a hipertrofia miocárdica. Nos estudos clínicos pudemos avaliar o efeito do tratamento da hiperfosfatemia com diferentes quelantes de P sobre a CV. Com relação à doença óssea, os sete estudos dos quais participei mostraram o efeito osteopênico do P em modelo experimental e sua ação na resposta ao tratamento do HPS ou com quelantes de P. Finalmente, nos últimos três estudos, pudemos observar que o FGF-23, um marcador da carga de P e talvez um agente patogênico per se, está associado à progressão da DRC e pode ser modulado através da administração de quelantes de P.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.08.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOYSÉS, Rosa Maria Affonso. Fósforo: de elemento vital a agente patogênico na Doença Renal Crônica. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
    • APA

      Moysés, R. M. A. (2012). Fósforo: de elemento vital a agente patogênico na Doença Renal Crônica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Moysés RMA. Fósforo: de elemento vital a agente patogênico na Doença Renal Crônica. 2012 ;
    • Vancouver

      Moysés RMA. Fósforo: de elemento vital a agente patogênico na Doença Renal Crônica. 2012 ;