Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Controle gerencial no relacionamento com empresas terceirizadas: um estudo de caso no setor elétrico com o uso da análise do discurso e da teoria institucional (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARBOSA, RENATA VALESKA DO NASCIMENTO - FEA
  • USP Schools: FEA
  • Sigla do Departamento: EAC
  • Subjects: CONTROLADORIA; CONTABILIDADE GERENCIAL AVANÇADA; SOCIOLOGIA ORGANIZACIONAL; ANÁLISE DO DISCURSO
  • Keywords: Advanced management accounting; Controllership; Discourse analysis; Organizational sociology
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese busca investigar como o controle gerencial pode apoiar o gerenciamento do relacionamento com empresas terceirizadas. A literatura oferece pouca evidência empírica sobre o papel do controle gerencial no relacionamento entre empresas, vindo esta pesquisa a ampliar o conhecimento sobre relacionamento entre empresas por meio do uso da Teoria Institucional e da Análise do Discurso. Esta tese adota uma abordagem interpretativa e conduz uma pesquisa qualitativa baseada em um único estudo de caso em uma empresa de distribuição do setor elétrico. Buscou-se analisar não apenas se existe o controle gerencial, mas de que forma este influencia o relacionamento entre empresas. Dentre os resultados apresentados está o fato de que, embora a existência da controladoria não necessariamente contribua para apoiar o gerenciamento das empresas terceirizadas, a existência da sua estrutura, em decorrência do seu uso, trouxe impacto e gerou aperfeiçoamento ao processo, como por exemplo, o uso do Balanced Scorecard para criação de indicadores financeiros na avaliação de fornecedores. Não foram encontradas muitas das ferramentas apregoadas pela literatura como apropriadas ao gerenciamento do relacionamento entre empresas, tais como custo-alvo, open-book, contabilidade da cadeia de valor, sistemas de informação integrada e custo total da propriedade. No entanto, foram encontrados diversos mecanismos de controle informais, não financeiros e qualitativos. Isto porque a empresa pesquisada optoupor estabelecer o controle nas atividades e não nas informações financeiras, como se percebe no discurso da realização de fiscalizações e auditorias para controle da qualidade. Assim, enquanto as demais formas de controle atuam constantemente no dia a dia da empresa, os controles contábeis são empregados apenas esporadicamente para determinadas avaliações. A motivação para isso é explicada pela Teoria Institucional, uma vez que este tipo de acompanhamento é capaz de promover incentivo, comunicação, controle e estabilidade nas relações, sendo mais prático, fácil e aceitável politicamente. No entanto, a tentativa de inclusão de medidas financeiras se trata de uma melhoria. Ainda como resultados desta pesquisa, foram identificados diversos discursos relacionados entre si. Alguns são contraditórios, como é o caso dos discursos da contratação com base na avaliação financeira dos fornecedores e com base no menor preço, sendo que o discurso da avaliação financeira é relativamente recente e surgiu em função de problemas e prejuízos financeiros ocorridos com fornecedores e espera-se que, no futuro, tal discurso se sobreponha ao discurso do menor preço. É interessante observar, ainda, o relacionamento entre dois outros discursos: controle e confiança. Observou-se que a confiança em terceirizados que prestam serviços há mais de duas décadas oferece resistência à implementação de um novo sistema de avaliação de fornecedores, fazendo com que a classificação e a premiação dosfornecedores não tenham trazido implicações práticas na contratação dos mesmos. Isto corrobora com a ideia de que quanto maior a confiança, menor o controle. Por outro lado, certas ferramentas de controle gerencial, como o open-book, não são implementadas, justamente porque não há confiança nas informações financeiras prestadas pelas empresas terceirizadas. Ferramentas de controle gerencial poderiam aumentar a confiança entre as partes do relacionamento. Como conclusão, pode-se dizer que os valores e crenças influenciam desde a decisão de terceirizar ou não as atividades e quais atividades terceirizar, até a forma como as empresas terceirizadas serão selecionadas, contratadas, avaliadas e acompanhadas. Todo o processo de mudanças políticas, econômicas e administrativas permeou a forma como a empresa pesquisada se relaciona com seus fornecedores e como o controle gerencial pode auxiliar o gerenciamento deste relacionamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.09.2012
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Renata Valeska do Nascimento; FREZATTI, Fabio. Controle gerencial no relacionamento com empresas terceirizadas: um estudo de caso no setor elétrico com o uso da análise do discurso e da teoria institucional. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-22112012-174237/ >.
    • APA

      Barbosa, R. V. do N., & Frezatti, F. (2012). Controle gerencial no relacionamento com empresas terceirizadas: um estudo de caso no setor elétrico com o uso da análise do discurso e da teoria institucional. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-22112012-174237/
    • NLM

      Barbosa RV do N, Frezatti F. Controle gerencial no relacionamento com empresas terceirizadas: um estudo de caso no setor elétrico com o uso da análise do discurso e da teoria institucional [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-22112012-174237/
    • Vancouver

      Barbosa RV do N, Frezatti F. Controle gerencial no relacionamento com empresas terceirizadas: um estudo de caso no setor elétrico com o uso da análise do discurso e da teoria institucional [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-22112012-174237/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019