Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Segurança e controle social: uma análise do policiamento comunitário (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LOCHE, ADRIANA ALVES - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FSL
  • Subjects: SEGURANÇA PÚBLICA; POLÍCIA; AÇÃO PREVENTIVA
  • Keywords: Community policing; Controle social; Policiamento comunitário; Responsabilização; Responsabilization; Social control
  • Language: Português
  • Abstract: A presente pesquisa tem por objetivo analisar as transformações na área da segurança e do controle social, tomando por objeto de estudo o policiamento comunitário em São Paulo. A pesquisa assume a premissa de que as transformações recentes na área da segurança e da justiça criminal estariam relacionadas a mudanças de ordem política, econômica e social, que teriam gerado uma nova cultura do controle que exige uma grande participação do Estado, através de medidas cada vez mais punitivas (estratégias punitivas), mas, ao mesmo tempo, reconhece a sua limitada capacidade de, sozinho, controlar o crime (estratégias adaptativas). A adoção do policiamento comunitário em São Paulo se enquadra no que David Garland (1999; 2008) define como estratégia adaptativa, na medida em que ela redistribuiu as responsabilidades do controle do crime para além da agência estatal (a polícia), e reforça as pré-condições individuais e comunitárias do autocontrole. A pesquisa defende que, na perspectiva policial, o policiamento comunitário além de uma estratégia adaptativa, apresenta-se como uma estratégia de aproximação entre polícia e comunidade para recuperar a imagem da instituição perante a população e fortalecê-la, ampliando assim o poder policial. Por outro lado, para as comunidades, compartilhar a responsabilidade pelo controle do crime refere-se também à possibilidade de controle externo das atividades policiais. O modelo de policiamento comunitário desenvolvido em São Paulo se enquadra naqueleque Stenson (1993) define como modelo Social Imperialista, na qual a policia coloniza os saberes de outros organismos policiais, e a noção de responsabilização, elemento central das parcerias preventivas, está inscrita na coexistência de duas racionalidades: a racionalidade neoliberal, que se baseia em parcerias preventivas, e a racionalidade do governo social
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.09.2012
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOCHE, Adriana Alves; ALVAREZ, Marcos Cesar. Segurança e controle social: uma análise do policiamento comunitário. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08112012-171148/ >.
    • APA

      Loche, A. A., & Alvarez, M. C. (2012). Segurança e controle social: uma análise do policiamento comunitário. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08112012-171148/
    • NLM

      Loche AA, Alvarez MC. Segurança e controle social: uma análise do policiamento comunitário [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08112012-171148/
    • Vancouver

      Loche AA, Alvarez MC. Segurança e controle social: uma análise do policiamento comunitário [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-08112012-171148/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019