Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Exposição, avaliação e manejo da dor aguda do recém-nascido em unidades neonatais de um hospital estadual (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAPELLINI, VERUSCA KELLY - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: DOR (MEDIÇÃO;MANEJO); RECÉM-NASCIDO; EQUIPE DE ENFERMAGEM
  • Keywords: Acute pain; Dor aguda; Health personnel; Manejo da dor; Medição da dor; Newborn; Pain management; Pain measurement; Pessoal de saúde
  • Language: Português
  • Abstract: Os recém-nascidos internados em unidades neonatais são expostos a inúmeros procedimentos potencialmente dolorosos durante sua hospitalização, e há desconhecimento de tal exposição e das práticas para o manejo da dor, na maioria dos serviços brasileiros de referência neonatal. Este estudo descritivo exploratório foi realizado em três etapas, com os objetivos de avaliar o conhecimento e as práticas dos profissionais de saúde que atuam em unidades neonatais de um hospital estadual do interior paulista quanto à avaliação e ao manejo da dor no recém-nascido (etapa 1), identificar os registros de avaliação da dor e de intervenções farmacológicas e não farmacológicas para o alívio da dor, feitos pelos profissionais em prontuários neonatais nesse hospital (etapa 2) e dimensionar a exposição dos neonatos a procedimentos de dor aguda, durante os primeiros sete dias de internação nessas unidades neonatais (etapa 3). Os 15 médicos, 8 enfermeiras e 34 auxiliares de enfermagem preencheram um questionário contendo dados relacionados ao conhecimento e às práticas de avaliação e manejo da dor neonatal. Na etapa 2, foi feito um estudo retrospectivo em fonte secundária, utilizando dados dos prontuários de 115 recém-nascidos internados nas unidades de cuidados intensivos e intermediários neonatais do hospital, no período de 12 meses. Na etapa 3, foi realizado registro à beira do leito de todos os eventos potencialmente dolorosos a que os recém-nascidos foram submetidos, durante a primeira semana de internação nessas unidades, no período de setembro a dezembro de 2011. Constatou-se que apenas uma auxiliar de enfermagem acredita que o neonato não sente dor. Todas as enfermeiras e a grande maioria dos médicos e auxiliares de enfermagem afirmaram que avaliam a dor no recém-nascido, tendo como parâmetros de avaliação mais frequentes o choroe a mímica facial; os parâmetros fisiológicos, especialmente o aumento da frequência cardíaca, foram os mais mencionados pelos médicos. Nenhum dos profissionais de saúde conhecia escalas para a avaliação de dor no recém-nascido. Entre as medidas não farmacológicas para o alívio da dor neonatal, citadas pelos profissionais de saúde, predominou o uso da glicose com ou sem a sucção não nutritiva, enquanto as medicações mais referidas como adequadas para o alívio da dor neonatal foram o fentanil e o paracetamol. Os registros sobre a avaliação e as intervenções para o alívio da dor neonatal constavam apenas nas prescrições médicas e nos diagnósticos, prescrições e anotações de enfermagem. Os recém-nascidos participantes da etapa 3 foram submetidos a 1.316 procedimentos potencialmente dolorosos, durante a primeira semana de internação; a média foi de 5,9 ± 4,7 procedimentos por dia, variando de 9,4 ± 6,2 no primeiro dia a 3,8 ± 3,2 procedimentos no sétimo dia de internação. Os procedimentos dolorosos mais frequentes foram as punções de calcâneo e venosa. Concluiu-se que há desconhecimento dos profissionais de saúde e sub-registro sobre a avaliação e o manejo adequados da dor aguda no recém- nascido e que os neonatos são submetidos a inúmeros procedimentos potencialmente dolorosos, durante sua hospitalização. Recomenda-se a capacitação profissional e a elaboração de protocolos de cuidado para a avaliação adequada e o tratamento efetivo da dor, nessas unidades neonatais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.12.2012
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAPELLINI, Verusca Kelly; SCOCHI, Carmen Gracinda Silvan. Exposição, avaliação e manejo da dor aguda do recém-nascido em unidades neonatais de um hospital estadual. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-16012013-113033/ >.
    • APA

      Capellini, V. K., & Scochi, C. G. S. (2012). Exposição, avaliação e manejo da dor aguda do recém-nascido em unidades neonatais de um hospital estadual. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-16012013-113033/
    • NLM

      Capellini VK, Scochi CGS. Exposição, avaliação e manejo da dor aguda do recém-nascido em unidades neonatais de um hospital estadual [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-16012013-113033/
    • Vancouver

      Capellini VK, Scochi CGS. Exposição, avaliação e manejo da dor aguda do recém-nascido em unidades neonatais de um hospital estadual [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-16012013-113033/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019