Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Reconstruções mandibulares com retalho microvascularizado de fíbula assistidas por guias cirúrgicos (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRANDÃO, THAÍS BIANCA - FO
  • USP Schools: FO
  • Sigla do Departamento: ODP
  • Subjects: MANDÍBULA (RECONSTRUÇÃO); RETALHOS CIRÚRGICOS (ODONTOLOGIA); CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL
  • Language: Português
  • Abstract: As reconstruções mandibulares têm sido objeto de estudo e desafio para muitos cirurgiões. O restabelecimento da relação maxilo-mandibular é a chave para o sucesso deste procedimento, uma vez que viabilizará uma reabilitação funcional desses pacientes. O presente estudo objetivou avaliar e comparar de maneira prospectiva os pacientes submetidos à reconstrução mandibular com retalho microcirúrgico de fíbula quando utilizados os guias propostos neste estudo. Trata-se de um ensaio clínico randomizado e exploratório de uma coorte de pacientes submetidos à ressecção segmentar de mandíbula e reconstruídos com retalho microcirúrgico de fíbula entre 2006 e 2010. Foram formados dois grupos, Grupo Experimental e Grupo Controle. No Grupo Experimental, foram confeccionados dois guias cirúrgicos intra e extra-bucais, ambos de resina acrílica incolor. O guia intra- bucal foi realizado a partir dos modelos articulados dos pacientes e desempenhou as funções de: fixar os fragmentos mandibulares, preservar o espaço protético e determinar o limite ântero-posterior do retalho. O segundo, realizado a partir de exame de tomografia computadorizada, desempenhou as funções de determinar o tamanho e angulação das osteotomias. No Grupo Controle, nenhum guia foi utilizado e a reconstrução foi realizada da maneira habitual. Avaliações foram realizadas por um questionário desenvolvido para o estudo e pelo questionário padronizado de avaliação de qualidade de vida, Oral Health Impact Profile (OHIP-14). Quarenta pacientes com idade mediana de 43,5 anos compuseram a amostra. O Grupo Experimental foi composto por 22 (55,0%) pacientes. A manutenção da oclusão pré- operatória foi observada em todos os pacientes do Grupo Experimental (p=0,032). Apenas dois (9,1 %) dos 22 pacientes do Grupo Experimental necessitaram de ajuste do retalho na área receptora (p<0,001). (Continua)(Continuação) A instabilidade oclusal não mostrou relação com o grupo estudado, mas sim com o envolvimento condilar, estando presente em 12 (92,3%) dos 13 pacientes (p<0,001). O mesmo foi observado com o desvio no movimento de abertura, presente em 10 (66,7%) pacientes (p=0,017). Com relação à inteligibilidade da fala, nenhuma diferença estatística foi observada entre os grupos (p=O,065), mas foi significante quando correlacionada com o diagnóstico. O mesmo resultado foi observado na correlação da dieta (p=0,049). Vinte e oito (70,0%) pacientes da amostra total estudada foram avaliados como possíveis de serem reabilitados, sendo que 19 (67,9%) casos pertenciam ao Grupo Experimental (p=O,015). Dezoito pacientes (45,0%) foram reabilitados da amostra total, 10 (55,6%) reabilitados com próteses convencionais e 8 (44,4%) com próteses sobre implantes. Onze (61,1 %) pacientes reabilitados apresentaram alimentação sem restrições, ao passo que, entre os não reabilitados, foram cinco (22,7%) (p<0,001). Os valores globais médios encontrados no questionário OHIP-14 para o Grupo Experimental e o Grupo Controle foram: 6,15 e 12,13, respectivamente (p=0,020). O uso dos guias proporcionou uma melhoria na qualidade das reconstruções e, junto com reabilitação, proporcionou uma melhora na qualidade de vida dos pacientes estudados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.04.2011

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500014433T4.589
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRANDÃO, Thaís Bianca; DIAS, Reinaldo Brito e. Reconstruções mandibulares com retalho microvascularizado de fíbula assistidas por guias cirúrgicos. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.
    • APA

      Brandão, T. B., & Dias, R. B. e. (2011). Reconstruções mandibulares com retalho microvascularizado de fíbula assistidas por guias cirúrgicos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Brandão TB, Dias RB e. Reconstruções mandibulares com retalho microvascularizado de fíbula assistidas por guias cirúrgicos. 2011 ;
    • Vancouver

      Brandão TB, Dias RB e. Reconstruções mandibulares com retalho microvascularizado de fíbula assistidas por guias cirúrgicos. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: