Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito do estresse oxidativo em células de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC): morte celular e função mitocondrial (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GRASSI, MARIANA LOPES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBP
  • Subjects: ESTRESSE OXIDATIVO; NEOPLASIAS DE CABEÇA E PESCOÇO; APOPTOSE; MITOCÔNDRIAS
  • Language: Português
  • Abstract: O excesso de espécies reativas de oxigênio (EROs) e o desequilíbrio entre os sistemas pró-oxidante e antioxidante resultam em estresse oxidativo, que está associado ao desenvolvimento do câncer. As células tumorais são normalmente resistentes ao estresse oxidativo devido à ativação de vias de sobrevivência e acúmulo de proteínas oncogênicas, as quais contribuem para o desenvolvimento e progressão tumoral. Células provenientes de câncer epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC) apresentam alta resistência à morte devido à fosforilação continua da proteína Akt, uma serina/treonina fosfatase importante na via de sinalização Pl3K envolvida na proliferação e resistência a apoptose, além de acúmulo da proteína SET (12PP2A), inibidora seletiva da fosfatase 2A (PP2A) que indireta m ente ativa Akt. Neste contexto, investigamos o perfil de resposta de linhagens de HNSCC ao estresse oxidativo com relação à sobrevivência/morte celular, enfatizando necrose, apoptose e autofagia, além do envolvimento mitocondrial e da proteína SET, constitutivamente acumulada nessas linhagens, via fosforilação de Akt. O estresse oxidativo foi induzido pelo pró-oxidante tert-butil hidroperóxido (50 ‘mü’mol/L) durante 2, 6 ou 12 horas. Os parâmetros avaliados foram viabilidade celular, necrose e apoptose, autofagia, produção de EROs, potencial de membrana mitocondrial e níveis de ATP e das proteínas SET e Akt fosforilada. As células HN6 expostas ao estresse oxidativo, ao contrário das células HN13, apresentaram redução significativa na viabilidade e morte por apoptose e necrose/apoptose tardia, além de acúmulo de EROs e potencial de membrana mitocondrial reduzido. O nível de ATP teve uma pequena diminuição apenas nas células H N 13, as quais apresentaram potencial de membrana ligeiramente diminuído. A exposição das células HN6 ao estresse oxidativo também resultou no aumento dos níveis deLC3B-II e de vacúolos ácidos, sugerindo aumento da autofagia. Por outro lado, as células HN13, resistentes ao estresse oxidativo, apresentaram níveis basais elevados de LC3B-II e de vacúolos ácidos, sugerindo que a autofagia ocorre de forma constitutiva nestas células. Além disso, apenas nas células HN6 os níveis de SET e Akt fosforilada aumentaram em resposta ao estresse oxidativo. Os resultados sugerem que a linhagem de HNSCC mais resistentes (HN13) é pré-adaptada à condição de estresse oxidativo, com aumento de autofagia e potencial envolvimento da proteína SET via fosforilação de Akt. Por outro lado, a linhagem mais sensível (HN6) acumulou EROs em resposta ao estresse oxidativo, em aparente associação com disfunção mitocondrial e subsequente morte celular por apoptose e autofagia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.10.2012

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200065089Grassi, Mariana Lopes
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GRASSI, Mariana Lopes; CURTI, Carlos. Efeito do estresse oxidativo em células de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC): morte celular e função mitocondrial. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.
    • APA

      Grassi, M. L., & Curti, C. (2012). Efeito do estresse oxidativo em células de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC): morte celular e função mitocondrial. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Grassi ML, Curti C. Efeito do estresse oxidativo em células de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC): morte celular e função mitocondrial. 2012 ;
    • Vancouver

      Grassi ML, Curti C. Efeito do estresse oxidativo em células de carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (HNSCC): morte celular e função mitocondrial. 2012 ;