Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Concordata preventiva: concordatárias devedoras a sociedade de crédito, financiamento e investimento e a banco de investimento, em razão de contratos de abertura de crédito para fianciamento a consumidor e de repasse de empréstimo exterior - instituições financeiras credoras submetidas à intervenção administrativa do Banco Central - Pretendida habilitação de seus créditos com renúncia às garantias reais, com a qualidade, portanto, de credoras quirografárias - legitimidade dos atos de renúncia. Sua ineficácia perante a concordata - Inteligência do art. 158, n. II, da Lei de Falências (2011)