Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A influência da aditivação do leite humano no crescimento bacteriano in vitro (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAMPOS, LETíCIA FUGANTI - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MPE
  • Subjects: LEITE; ADITIVOS ALIMENTARES
  • Keywords: Aditivo de leite humano; Breastfeeding; Human milk fortifier; Lactoferrin; Lactoferrina; Leite humano
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: A lactoferrina disponível no leite materno desempenha função imunológica e protege recém-nascidos de infecções por se ligar ao ferro e privá-lo de bactérias patogênicas, o que resulta em atividade bacteriostática contra organismos patogênicos ferro dependentes. A utilização de aditivo de leite materno suplementado com ferro poderia prejudicar os efeitos protetores da lactoferrina e aumentar os riscos de infecção em recém-nascidos. OBJETIVO: Comparar o crescimento bacteriano no colostro puro versus colostro com aditivo de leite materno suplementado com ferro. MÉTODO: O crescimento bacteriano de Escherichia coli, Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa foi comparado em 78 amostras de colostro puro ou colostro com aditivo do leite humano suplementado com ferro. Para análise qualitativa, discos de papel filtro foram imergidos nas amostras de leite materno puro ou leite materno com aditivo suplementado de ferro e incubados por 48 horas em placas de Petri contendo 101 Unidades Formadoras de Colônia por ml (UFC/ml) de cada cepa de bactérias. Para a análise quantitativa, 1ml de cada cepa de bactérias contendo 107 UFC/ml foi homogeneizado com 1ml de colostro puro ou colostro com aditivo do leite humano suplementado com ferro e semeado em placa de Petri. O número de UFC/ml foi contado após 24 horas de incubação a 37oC. RESULTADOS: A análise qualitativa não mostrou diferença no crescimento bacteriano. Na avaliação quantitativa, o crescimento de Escherichia coli no colostro puro foi de 29.4 ± 9.7 x 106CFU/ml e no colostro com aditivo de leite materno suplementado de ferro foi de 31.2 ± 10.8x 106CFU/ml, com diferença na média de crescimento de 1.9 ± 4.9 x 106CFU/ml (p = 0,001). O crescimento bacteriano nas cepas de Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa no colostro puro e no colostro com aditivo de leite materno não apresentou diferença estatística.CONCLUSÃO: O acréscimo de aditivo de leite materno suplementado com ferro nesta concentração reduziu a ação bacteriostática contra Escherichia coli
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.02.2013
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2339937-10W4.DB8 SP.USP FM-1 C214in 2012
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS, Letícia Fuganti; FALCÃO, Mário Cícero. A influência da aditivação do leite humano no crescimento bacteriano in vitro. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-26032013-131125/ >.
    • APA

      Campos, L. F., & Falcão, M. C. (2013). A influência da aditivação do leite humano no crescimento bacteriano in vitro. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-26032013-131125/
    • NLM

      Campos LF, Falcão MC. A influência da aditivação do leite humano no crescimento bacteriano in vitro [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-26032013-131125/
    • Vancouver

      Campos LF, Falcão MC. A influência da aditivação do leite humano no crescimento bacteriano in vitro [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-26032013-131125/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: