Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Redução das células ovais hepáticas pelo quimiopreventivo β-ionona na etapa de promoção da hepatocarcinogênese induzida em ratos Wistar pelo modelo do Hepatócito Resistente (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAMPOS, ADRIANA - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: NUTRIÇÃO EXPERIMENTAL; NEOPLASIAS HEPÁTICAS; QUIMIOTERAPIA (PREVENÇÃO E CONTROLE); DIETOTERAPIA
  • Language: Português
  • Abstract: A carcinogênese é um processo longo que envolve múltiplas etapas na transformação das células normais em malignas. Duas hipóteses têm sido propostas para explicar o potencial heterogêneo de células neoplásicas e o processo de desenvolvimento de neoplasias: o modelo estocástico, em que uma população distinta de células neoplásicas adquire um conjunto de mutações somáticas e desenvolve capacidade metastática e o modelo hierárquico, no qual neoplasias primárias e suas metástases são iniciadas por um número pequeno de células, conhecidas "cancer stem cells" (CSC). Assim, o HCC poder ser originado de células tronco/progenitoras hepáticas ou células ovais e hepatócitos. Aventou-se a hipótese neste trabalho que a BI reduz o número de células ovais hepáticas, regulando proteínas (CK19, β-catenina e ALDH1A1) que possam estar relacionadas ao papel destas células na hepatocarcinogênese. Ratos Wistar foram submetidos ao modelo de hepatocarcinogênese do "Hepatócito Resistente" e receberam durante 4 semanas consecutivas: 16mg/100g p.c. de β-ionona (BI) ou somente 0,25mL/100g p.c. de óleo de milho (grupo controle - OM). Estes animais foram distribuídos em 4 pontos de eutanásia (P0, P1, P2 e P3 - 7, 14, 21 e 35 dias após a HP respectivamente), para avaliação da cinética das células ovais hepáticas. Foi observado que o tratamento com BI diminuiu a presença de células ovais GST-P positivas e reduziu o percentual de LPN positivas para ALDH1A1, β-catenina e CK19 quando comparado ao do respectivo grupo controle OM. Em conclusão, o tratamento com BI reduziu o número das células ovais, bem como os níveis de proteínas a elas relacionadas e que conferem ao HCC mau prognóstico e maior agressividade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.10.2012
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100019716T 641.1 C198r
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS, Adriana; MORENO, Fernando Salvador. Redução das células ovais hepáticas pelo quimiopreventivo β-ionona na etapa de promoção da hepatocarcinogênese induzida em ratos Wistar pelo modelo do Hepatócito Resistente. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22032013-143508/ >.
    • APA

      Campos, A., & Moreno, F. S. (2012). Redução das células ovais hepáticas pelo quimiopreventivo β-ionona na etapa de promoção da hepatocarcinogênese induzida em ratos Wistar pelo modelo do Hepatócito Resistente. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22032013-143508/
    • NLM

      Campos A, Moreno FS. Redução das células ovais hepáticas pelo quimiopreventivo β-ionona na etapa de promoção da hepatocarcinogênese induzida em ratos Wistar pelo modelo do Hepatócito Resistente [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22032013-143508/
    • Vancouver

      Campos A, Moreno FS. Redução das células ovais hepáticas pelo quimiopreventivo β-ionona na etapa de promoção da hepatocarcinogênese induzida em ratos Wistar pelo modelo do Hepatócito Resistente [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9132/tde-22032013-143508/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: