Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Relação entre gênero e perfil comportamental de cães e seu sistema imunológico (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: AKAMINE, ADRIANA TIEMI - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: COMPORTAMENTO ANIMAL; SISTEMA IMUNE
  • Keywords: Behavior; Cães; Comportamento; Dogs; Hierarchy; Hierarquia; Immunity; Imunidade; Neuroimmunomodulation; Neuroimunomodulação
  • Language: Português
  • Abstract: Os comportamentos para formação da hierarquia surgem em cães domésticos (Canis familiaris) nas primeiras semanas de vida, na forma de posturas e brincadeiras. Estes comportamentos são a base para o aprendizado de atitudes que os adultos terão para afirmar sua posição no ranking hierárquico do grupo. Características individuais dos animais, como a personalidade, podem influenciar seu sistema imunológico, pela ação, em grande parte, de glicocorticóides. Outro hormônio bastante importante na relação entre Sistema Nervoso e Sistema Imune, é a testosterona, e por isso, o gênero também é uma importante peça neste conjunto. Pesquisas recentes mostram estes fatores no contexto neuroimune, utilizando para isso modelos animais, principalmente roedores. Porém raros estudos foram realizados utilizando cães domésticos. Para estudar os efeitos de características da personalidade e gênero sobre parâmetros imunológico de cães domésticos, utilizamos 30 cães beagle (15 machos e 15 fêmeas). O comportamento foi observado, por meio de análise animal-focal, e determinamos seu perfil em relação ao ranking hierárquico. Foram avaliados o cortisol, a testosterona, a contagem de leucócitos totais e diferenciais, a atividade de neutrófilos (burst oxidativo e fagocitose) e a fenotipagem de linfócitos, no momento basal, após o estímulo estressor de transporte, e 15 dias após uma alteração de agrupamento. Os resultados mostram que, sem estímulos estressores, o burst oxidativo de neutrófilos é maior emfêmeas. O estímulo estressor do transporte aumenta a atividade de neutrófilos, independente do gênero. Foi observado que, sem estímulos estressores, o perfil de dominância não influencia os parâmetros analisados, porém após o transporte e o reagrupamento, animais com atitudes dominantes tiveram maior porcentagem e intensidade de fagocitose dos neutrófilos. Portanto, nosso trabalho, sendo pioneiro no assunto, mostra que estímulos estressores, o gênero e a personalidade do animal podem influenciar parâmetros imunológicos. Novas pesquisas devem ser realizadas a fim de elucidar o (s) mecanismo (s) de ação que promove (m) estes resultados e demais aspectos envolvidos nesta relação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.09.2012
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300047544T.2630 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AKAMINE, Adriana Tiemi; PINTO, Frederico Azevedo da Costa. Relação entre gênero e perfil comportamental de cães e seu sistema imunológico. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-22032013-143636/ >.
    • APA

      Akamine, A. T., & Pinto, F. A. da C. (2012). Relação entre gênero e perfil comportamental de cães e seu sistema imunológico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-22032013-143636/
    • NLM

      Akamine AT, Pinto FA da C. Relação entre gênero e perfil comportamental de cães e seu sistema imunológico [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-22032013-143636/
    • Vancouver

      Akamine AT, Pinto FA da C. Relação entre gênero e perfil comportamental de cães e seu sistema imunológico [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-22032013-143636/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: