Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização físico-química e desenvolvimento de metodologia para avaliação da dissolução intrínseca de albendazol e mebendazol (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FLORES, ROXANA LILI ROQUE - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Sigla do Departamento: FBF
  • Subjects: TECNOLOGIA FARMACÊUTICA; FÁRMACOS (PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS)
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve como objetivo desenvolver metodologia para avaliação da dissolução intrínseca (DI) de amostras de albendazol (ABZ) e mebendazol (MBZ), empregando-se o método de disco rotativo. Inicialmente foi realizada a caracterização físico-química dos fármacos, empregando-se os ensaios de termogravimetria (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC), difratometria de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), densidade verdadeira, área superficial e tamanho de partícula, para sete amostras de ABZ e oito de MBZ. Com as análises de DRX e DSC foi possível verificar a presença dos polimorfos I e II, além de outras estruturas cristalinas nas amostras de ABZ. Em relação ao MBZ foi possível identificar os polimorfos A, C e a mistura destes polimorfos. Mediante o ensaio de solubilidade, verificou-se que as amostras que possuem o polimorfo C foram as mais solúveis nos meios de HCl 0,1N e suco gástrico. Finalmente, desenvolveu-se a metodologia para a avaliação da DI de ABZ e MBZ. Para avaliar o impacto das condições de ensaio na DI, escolheu-se uma amostra de ambos fármacos, que foi submetida a diferentes ensaios conforme delineamento experimental ortogonal de Taguchi do tipo ´L9(3POT.4´). Verificou-se que tanto para o ABZ quanto para o MBZ, a variável que apresentou maior impacto na velocidade de dissolução intrínseca (VDI) foi o meio de dissolução. Dessa maneira, selecionaram-se as condições para a realização dos ensaios comparativos entre as amostras(diferentes fornecedores). Observou-se que as amostras que apresentam o polimorfo II (ABZ) e o C (MBZ) são aquelas que mostraram maiores valores de VDI. As condições empregadas para o estudo da VDI das amostras dos fármacos permitiram evidenciar diferenças entre os polimorfos demonstrando que a técnica de dissolução intrínseca é viável na caracterização das formas polimórficas de ABZ e MBZ
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.10.2011
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100019766T 615.4 F634c
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROQUE FLORES, Roxana Lili; FERRAZ, Humberto Gomes. Caracterização físico-química e desenvolvimento de metodologia para avaliação da dissolução intrínseca de albendazol e mebendazol. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-16042013-120458/ >.
    • APA

      Roque Flores, R. L., & Ferraz, H. G. (2011). Caracterização físico-química e desenvolvimento de metodologia para avaliação da dissolução intrínseca de albendazol e mebendazol. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-16042013-120458/
    • NLM

      Roque Flores RL, Ferraz HG. Caracterização físico-química e desenvolvimento de metodologia para avaliação da dissolução intrínseca de albendazol e mebendazol [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-16042013-120458/
    • Vancouver

      Roque Flores RL, Ferraz HG. Caracterização físico-química e desenvolvimento de metodologia para avaliação da dissolução intrínseca de albendazol e mebendazol [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9139/tde-16042013-120458/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: