Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Educação e promoção de saúde: empoderamento, participação e autonomia em São Leopoldo - RS (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PINTO, IEDA DOMICIANO - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: PROMOÇÃO DA SAÚDE; PODER; PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA; EDUCAÇÃO EM SAÚDE
  • Language: Português
  • Abstract: A pré-adolescência é uma fase marcada pela indefinição. As inúmeras mudanças que aí ocorrem facilitam o sentimento de inadequação levando à desestruturação psicoemocional dos jovens, tornando-os mais vulneráveis e abrindo espaço para diversas influências, uma vez que necessitam de aprovação e aceitação dos outros, de seus grupos sociais. Esse período quando bem conduzido, pode resultar numa base sólida para uma passagem mais tranquila pela adolescência, definida como transição da infância para a fase adulta. No dia a dia reflete a cultura na qual os adolescentes estão inseridos, podendo perpetuar o que aprendem dentro do convívio familiar e/ou no grupo de amigos. Fatores positivos como a disponibilidade de informações corretas e completas, bem como a proteção e o afeto da família, além de um ambiente escolar emancipador, podem prevenir o envolvimento em grupos de risco. A promoção da saúde com seus valores e princípios, veiculada pela educação vem contribuir para a criação de uma consciência crítica que habilitará os filhos para fazerem as suas escolhas, e os pais, professores e profissionais da saúde empoderados, a formarem uma teia de proteção. Objetivo e metodologia - A fim de analisar e descrver uma experiência sobre educação, saúde e ambiente realizada em formato de gincana pelo programa "Abrace a Vida" em dois territórios da Estratégia Saúde da Família (ESF), no município de São Leopoldo - RS, utilizou-se uma pesquisa descritiva feita a partir de um estudo de caso. Com uma abordagem qualitativa, os instrumentos de investigação conctituíram-se em: levantamento bibliográfico, questionários, entrevistas e análise documental. Os resultados indicaram que as atividades foram produtos da criatividade dos alunos, moderadas pelos profissionais da saúdejuntamente com os educadores e o psicológo, assim como com os pais. Conclusão: por meio da análise do Programa, verificou-se que este, de fatocompriu com o objetivo de contribuir por meio da educação em saúde para o empoderamento, participação e autonomia dos envolvidos, além de alcançar outros princípios da promoção da saúde com a intersetorialidade e a integralidade. O Programa promoveu, formou e reforçou atitudes positivas dos adolescentes, facilitando sua inserção no ambiente social, contribuindo dessa forma para a criação de consciência para evitar riscos e melhoria da sua qualidade de vida. Também se verificou melhora das relaões interpessoais entre crianças, escolas, famílias e profissionais da saúde e da educação. O programa demonstrou apresentar um grande potencial para a formação e o exercício da cidadania dos jovens
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.09.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTO, Ieda Domiciano; PELICIONI, Maria Cecília Focesi. Educação e promoção de saúde: empoderamento, participação e autonomia em São Leopoldo - RS. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
    • APA

      Pinto, I. D., & Pelicioni, M. C. F. (2012). Educação e promoção de saúde: empoderamento, participação e autonomia em São Leopoldo - RS. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pinto ID, Pelicioni MCF. Educação e promoção de saúde: empoderamento, participação e autonomia em São Leopoldo - RS. 2012 ;
    • Vancouver

      Pinto ID, Pelicioni MCF. Educação e promoção de saúde: empoderamento, participação e autonomia em São Leopoldo - RS. 2012 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019