Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Expressão gênica e potencial de virulência de Listeria monocytogenes isolada de casos clínicos e alimentos submetida a estresse osmótico (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RIBEIRO, VINICIUS BUCCELLI - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: MICROBIOLOGIA MÉDICA; EXPRESSÃO GÊNICA; LISTERIA; VIRULÊNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: O controle de Listeria monocytogenes (Lm) nas plantas processadoras de alimentos é uma tarefa difícil, devido à sua capacidade em formar biofilmes e se adaptar às condições adversas do ambiente. A sobrevivência a altas concentrações de cloreto de sódio, além da multiplicação em temperaturas de refrigeração são outras duas importantes características de isolados de Lm, incluindo os dois sorotipos mais prevalentes da espécie (4b e 1/2a). Os objetivos deste estudo foram avaliar o comportamento de multiplicação, da expressão gênica global e da virulência dos dois principais sorotipos de Lm em ambientes de estresse encontrados por esses micro-organismos na indústria de alimentos. Para tanto, 22 cepas de Lm - 12 isoladas de casos clínicos (seis cepas sorotipo 4b e seis sorotipo 1/2a) e 10 isoladas de alimentos (seis sorotipo 4b e quatro sorotipo 1/2a) - além de uma cepa de Listeria monocytogenes Scott A e outra de Listeria innocua, foram inoculadas em caldo BHI com atividade de água (aw) 0,94 (11% NaCl) e incubadas a 4°C, 10°C e 25°C durante 73, 42 e 15 dias, respectivamente. A 4°C, a maior parte das cepas, tanto clínicas como de origem alimentar, conseguiu se manter viável ou ainda se multiplicar e aumentar até 2 log UFC/ml a partir da população inicial. Já a 10°C, a maioria das cepas conseguiu se multiplicar, porém diferenças significativas (p < 0,05) na duração da fase lag entre as cepas dos sorotipos 1/2a e 4b, independentemente da origem das mesmas, foram observadas (´lagIND.1/2a´ > ´lagIND.4b´). Diferenças estatísticas também foram observadas no que diz respeito às cepas de Lm sorotipo 4b, quando incubadas a 25°C em meio de cultura BHI com aw 0,94, apresentando maiores taxa de multiplicação e concentração populacional máxima (p < 0,05) em comparação às cepas de Lm sorotipo 1/2a submetidas às mesmas condições. Já com relação ao potencial de virulência das cepasnão foram detectadas diferenças estatísticas entre os sorotipos com relação a sua capacidade hemolítica, entretanto, a capacidade de invasão das cepas sorotipo 4b em células Caco-2 foi maior (p < 0,05) em comparação ao sorotipo 1/2a. Além disso, análises comparativas pré e pós-estresse osmótico confirmaram o aumento no potencial de invasão (p < 0,05) tanto das cepas sorotipo 1/2a, quanto 4b após o contato com elevadas concentrações de sal. O papel dos reguladores de transcrição Sigma B e PrfA na sobrevivência de Listeria monocytogenes, sob condição de estresse osmótico, também foi avaliado. Ensaios de microarray com cepas das linhagens I e II demonstraram maiores níveis de transcrição para 173 e 68 genes, respectivamente, na cepa selvagem quando comparada à cepa mutante ΔsigB, incluindo genes relacionados à virulência (internalinas), sobrevivência a condições de estresse e metabolismo. Os resultados obtidos confirmam a habilidade de cepas de Lm se manterem viáveis ou mesmo se multiplicarem em baixas temperaturas, bem como em ambientes com elevada pressão osmótica, independentemente do sorotipo ou origem, enfatizando a necessidade de tomada de medidas efetivas de controle desse patógeno pela indústria de alimentos uma vez que cepas de Lm podem, além de sobreviver às condições adversas, ter seu potencial de virulência aumentado. Os dados obtidos também indicam a necessidade de mais estudos de avaliação comportamental e viabilidade de Lm em ambientes com concentração de sal modificada, uma vez que a discussão sobre a diminuição nos teores de sal em alimentos vem ganhando importância mundialmente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.12.2012
  • Acesso online ao documento

    Acesso à fonte or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Vinicius Buccelli; DESTRO, Maria Teresa. Expressão gênica e potencial de virulência de Listeria monocytogenes isolada de casos clínicos e alimentos submetida a estresse osmótico. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-11062013-110641/ >.
    • APA

      Ribeiro, V. B., & Destro, M. T. (2012). Expressão gênica e potencial de virulência de Listeria monocytogenes isolada de casos clínicos e alimentos submetida a estresse osmótico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-11062013-110641/
    • NLM

      Ribeiro VB, Destro MT. Expressão gênica e potencial de virulência de Listeria monocytogenes isolada de casos clínicos e alimentos submetida a estresse osmótico [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-11062013-110641/
    • Vancouver

      Ribeiro VB, Destro MT. Expressão gênica e potencial de virulência de Listeria monocytogenes isolada de casos clínicos e alimentos submetida a estresse osmótico [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9131/tde-11062013-110641/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019