Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Os sepultados de Jabuticabeira II, SC - insights e inferências sobre padrões fenotípicos, análise de modo de vida e organização social através de marcadores de estresse músculo-esqueletal (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ABBAS, ADAM REIAD - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Subjects: SAMBAQUIS; ROBUSTEZ; SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS; PALEOPATOLOGIA
  • Keywords: Entesopatias; Enthesopathies; Marcadores de estresse músculo-esqueletal; Musculo-skeletal stress markers; Robusticity; Shellmound
  • Language: Português
  • Abstract: Os marcadores de estresse músculo-esqueletal (MSMs), assim denominados, surgem pela primeira vez em 1995 no trabalho pioneiro de Hawkey e Merbs. De lá pra cá, diversos estudos se prestaram a aprimorar o método desenvolvido pelos pesquisadores e, ainda, associar de maneira mais concreta os graus de desenvolvimento de enteses a atividades desenvolvidas ao longo da vida de um indivíduo. Sob tais circunstâncias, buscamos neste trabalho a verificação da implementação de uma metodologia de análise revisada, testada e aprimorada dos marcadores de estresse músculo-esqueletal e a possibilidade de correlação entre os graus de desenvolvimento das enteses estudadas com as possíveis atividades desenvolvidas pelos indivíduos analisados, provenientes do sambaqui costeiro catarinense Jabuticabeira II (JAB-II). A escolha pela análise dos remanescentes ósseos deste sítio decorreu da vasta informação disponível em relação aos mesmos e ao sítio em si, provindos de outros trabalhos desenvolvidos previamente. Assim, estudos de paleopatologia e arqueologia possibilitaram melhores interpretações dos resultados obtidos pelas análises de MSMs. Neste trabalho procuramos adaptar a metodologia desenvolvida por Mariotti (2004,2007) para amostras antigas (mais de 2000 anos atrás) e de baixa conservação. Além disso, realizamos inferências sobre as atividades desenvolvidas pelos indivíduos sepultados em JAB-II, a divisão de tais atividades baseada em sexo e faixa etária, a avaliação dos graus deentesopatias (lesões na região entesal que vão além do desenvolvimento saudável de uma entese) e sua frequência na população estudada, a correlação do grau de desenvolvimento de entese com outro marcador muito comum em estudos de paleopatologia, a osteoartrose e, por fim, estabelecer, ainda que de forma tímida, o perfil físico típico do indivíduo de JAB-II, baseado na avaliação de todas as enteses disponíveis para estudo (1067 enteses disponíveis entre homens e mulheres adultos). A metodologia de estudo se mostrou eficaz, feitas às devidas adaptações metodológicas, com aprovação da proponente do método original. O erro intra-observacional, valor de erro de concordância calculado entre duas análises para o mesmo conjunto de enteses, com intervalo de tempo longo (3 meses), pelo mesmo avaliador, ficou dentro dos padrões aceitáveis pela comunidade científica (20%). Verificou-se, ainda, grande prevalência de alta robustez para a totalidade de enteses avaliadas. Quando analisados os complexos funcionais (conjunto de músculos e articulações envolvidas na realização de um movimento) verificou-se também alta prevalência de robustez elevada, com destaque para os complexos dos membros inferiores, antes tidos como pouco requisitados devido à baixa prevalência de osteoartrose nos mesmos. A avaliação de complexos funcionais é mais efetiva para a correlação dos graus de robustez com atividades realizadas no dia-a-dia já que várias destas envolvem a ação de mais de um músculo para a suarealização. Homens e mulheres apresentaram diferenças estatisticamente significantes com relação ao desenvolvimento de suas enteses, sendo os homens mais robustos que as mulheres. O mesmo verificou-se em relação às faixas etárias, sendo os indivíduos mais velhos mais robustos. Com relação às entesopatias, não verificamos diferenças na prevalência de entesofitóses tanto quanto a sexo quanto a faixas etárias. Com relação às lesões líticas (outra entesopatia analisada) verificaram-se diferenças estatisticamente significantes entre os sexos, com maior prevalência de tal marcador na parcela masculina. Já em relação às faixas etárias, não se verificaram diferenças estatisticamente relevantes. Por fim, por ser um traço esqueletal associado à atividade física, procuramos relacionar as osteoartroses previamente estudadas na amostra com os graus de desenvolvimento de entese avaliados neste trabalho. Não foram encontradas correlações de qualquer natureza entre os dois marcadores mas, devemos chamar atenção ao elevado número de enteses nas quais se verificaram alta robustez com baixo nível de osteoartrose. Tal observação poderia indicar possíveis relações de proteção da articulação devido à atividade física intensa, inferida indiretamente pelo grau de desenvolvimento da entese. Podemos assim supor que o indivíduo sepultado em JAB-II, independentemente de sexo e idade, seria um indivíduo robusto, de musculatura avantajada, compatível com o grau de atividade física desempenhadapossivelmente em seu dia a dia e com seus possíveis hábitos alimentares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.04.2013
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000029066M-1709
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ABBAS, Adam Reiad; EGGERS, Sabine. Os sepultados de Jabuticabeira II, SC - insights e inferências sobre padrões fenotípicos, análise de modo de vida e organização social através de marcadores de estresse músculo-esqueletal. 2013.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-24072013-084501/ >.
    • APA

      Abbas, A. R., & Eggers, S. (2013). Os sepultados de Jabuticabeira II, SC - insights e inferências sobre padrões fenotípicos, análise de modo de vida e organização social através de marcadores de estresse músculo-esqueletal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-24072013-084501/
    • NLM

      Abbas AR, Eggers S. Os sepultados de Jabuticabeira II, SC - insights e inferências sobre padrões fenotípicos, análise de modo de vida e organização social através de marcadores de estresse músculo-esqueletal [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-24072013-084501/
    • Vancouver

      Abbas AR, Eggers S. Os sepultados de Jabuticabeira II, SC - insights e inferências sobre padrões fenotípicos, análise de modo de vida e organização social através de marcadores de estresse músculo-esqueletal [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-24072013-084501/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: