Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Impactos de mudanças nos ventos de oeste do Hemisfério Sul no vazamento das Agulhas (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GONÇALVES, RAFAEL CARVALHO - IO
  • USP Schools: IO
  • Sigla do Departamento: IOF
  • Subjects: CIRCULAÇÃO OCEÂNICA; CORRENTES MARINHAS; OCEANOGRAFIA FÍSICA
  • Language: Português
  • Abstract: Ao sul da África, a Corrente das Agulhas sofre uma abrupta retroflexão, liberando anéis com águas mais quentes e mais salinas do Oceano Índico na região sudeste do Atlântico Sul. A transferência de águas do Índico para o Atlântico por meio de anéis e filamentos na região de retroflexão da Corrente das Agulhas é referida na literatura como o vazamento das Agulhas. Esse vazamento conecta os giros subtropicais do Atlântico Sul e do Índico, sendo parcialmente responsável pela alta salinidade do Oceano Atlântico. A comunicação entre esses dois giros subtropicais na área de retroflexão da Corrente das Agulhas é limitado ao sul pela Frente Subtropical, que é controlada pela posição do rotacional zero do tensão de cisalhamento do vento. Desde o final da década de 1960, os ventos de oeste do Hemisfério Sul tem sofrido uma migração em direção ao polo como reflexo da tendência positiva do índice do modo anular sul (SAM). Para investigar o impacto dessas mudanças na circulação atmosférica no vazamento das Agulhas, foi implementada uma rodada do modelo HYCOM forçada com médias mensais dos produtos de reanálise do NCEP entre 1948 e 2010. Os resultados mostram um aumento no vazamento das Agulhas de 1.1 Sv por década entre 1960 e 2010. O aumento nesse transporte interoceânico está relacionado a uma migração para o sul da Frente Subtropical, forçada pelo deslocamento para o sul dos ventos de oeste. Os resultados também mostram uma tendência positiva nos campos de altura da superfície livre e temperatura na região das Agulhas, sendo esses, consequência da migração para o sul da Frente Subtropical. A tendência positiva desses campos e o deslocamento para o sul da Frente Subtropical seguem a tendência positiva do índice da SAM, com valores mais altos durante o verão austral. Como a tendência do índice da SAM tem sido atribuída à redução (Continuação)(Continua) na camada de ozônio e ao aumento na concentração dos gases causadores do efeito estufa, os resultados aqui apresentados salientam as consequências das mudanças climáticas antropogênicas na distribuição de sal e calor dos oceanos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.03.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Rafael Carvalho; CAMPOS, Edmo Jose Dias. Impactos de mudanças nos ventos de oeste do Hemisfério Sul no vazamento das Agulhas. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
    • APA

      Gonçalves, R. C., & Campos, E. J. D. (2012). Impactos de mudanças nos ventos de oeste do Hemisfério Sul no vazamento das Agulhas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Gonçalves RC, Campos EJD. Impactos de mudanças nos ventos de oeste do Hemisfério Sul no vazamento das Agulhas. 2012 ;
    • Vancouver

      Gonçalves RC, Campos EJD. Impactos de mudanças nos ventos de oeste do Hemisfério Sul no vazamento das Agulhas. 2012 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019