Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Resposta dos componentes da síndrome metabólica a programa de mudança do estilo de vida em adultos (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BURINI, FRANZ HOMERO PAGANINI - NUTRIÇÃO HUMANA
  • Unidades: NUTRIÇÃO HUMANA
  • Sigla do Departamento: FBA
  • Subjects: DOENÇAS METABÓLICAS; INSULINA (RESISTÊNCIA); EXERCÍCIO FÍSICO; QUALIDADE DE VIDA; EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: A síndrome metabólica (SM) é um conjunto de patologias caracterizadas pela obesidade abdominal, resistência insulínica, hipertensão arterial e dislipidemia aterogênica. Pelos seus desfechos, ocupa posição de destaque dentre as doenças crônicas com impacto crescente na economia do SUS. Não há modelo curativo efetivo para SM, restando a atenção primária pelo combate ao sedentarismo e a inadequação alimentar, mediante modificação do estilo de vida (MEV). O objetivo deste trabalho foi estudar o efeito de programa de mudança do estilo de vida (MEV) sobre a SM em adultos. Preencheram os critérios de inclusão 131 indivíduos (55 ± 9 anos), 74% do sexo feminino 68,7% abaixo de 60 anos. Todos foram submetidos a programa de MEV composto de exercícios aeróbios dinâmicos (caminhadas - 65-80% V’0 IND.2’máx.)supervisionados, 80minutos/sessão, 3-5x/semana. Adicionalmente, houve aconselhamento nutricional mensal. A duração do MEV foi de 6 meses com avaliações nos momentos inicial (M0) e final (M1). As avaliações incluíram dados clínicos, antropométricos, dietéticos, capacidade aeróbia e bioquímica sanguínea. O diagnóstico de SM foi feito pelo ATP III - NCEP (2003). Os resultados foram analisados estatisticamente pelas variáveis contínuas (teste t de Student ou de Wilcoxon) ou categóricas (qui-quadrado), mediante software Stat for Windows 6.0 p=0,05. Em M0 a SM era de 50,3% tendo como principal componente a adiposidade abdominal (63,4%). Os portadores (G1) diferiram dos não portadores (G2) de SM pelos maiores valores de IMC e uricemia, e menor desempenho físico em esteira. O programa de MEV aumentou a pontuação do índice de alimentação saudável (IAS) e da ingestão de fibras, e reduziu a ingestão energética. Adicionalmente, aumentou o tempo de esteira e reduziu os valores plasmáticos de proteína C reativa (PCR-us), γ-glutamil transpeptidase (γ-GT) e ácido úrico.A redução da SM foi de 6,8%, resultante da redução de circunferência abdominal (CA), pressão arterial sistólica (PAS) e aumento do HDL-colesterol. O aparecimento de SM durante a MEV decorrente da elevação da glicemia, trigliceridemia e uricemia, acompanhada da menor ingestão de fibras durante o programa. Os dados mostram as características dos pacientes que respondem positiva e negativamente a este programa de MEV na atenção primária à SM
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.05.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BURINI, Franz Homero Paganini; BURINI, Roberto Carlos. Resposta dos componentes da síndrome metabólica a programa de mudança do estilo de vida em adultos. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-26082013-144014/ >.
    • APA

      Burini, F. H. P., & Burini, R. C. (2011). Resposta dos componentes da síndrome metabólica a programa de mudança do estilo de vida em adultos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-26082013-144014/
    • NLM

      Burini FHP, Burini RC. Resposta dos componentes da síndrome metabólica a programa de mudança do estilo de vida em adultos [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-26082013-144014/
    • Vancouver

      Burini FHP, Burini RC. Resposta dos componentes da síndrome metabólica a programa de mudança do estilo de vida em adultos [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-26082013-144014/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2019