Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da atividade neuroprotetora da fração Rs5, isolada do veneno de Rhinella schneideri (Anura, BufonidaeJ, e da Bufalina, em ratos Wistar submetidos a modelo de glaucoma agudo (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LAGO, LUCAS PEREIRA - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: ISQUEMIA; GLAUCOMA (EXPERIMENTAÇÃO); ANURA; BUFONIDAE; RETINA; NEUROFARMACOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Venenos animais são conhecidas fontes de moléculas bioativas com atuação em diversos sistemas biológicos. O veneno dos sapos, em especial, aqueles da espécie Rhinella schneideri (Anura, Bufonidae), possuem compostos esteroides e alcalóides que exibem atividade neurotóxica, entretanto, pouco estudada. A retina constitui um neuroepitelio que reveste a cavidade do bulbo ocular, sendo ela uma extensão do sistema nervoso central. A lesão isquêmica nesse tecido, desencadeia um processo de degeneração celular, sendo os neurónios os principais afetados. Varias patologias oculares são associadas com a degeneração neuronial secundária a isquemia, dentre elas o glaucoma . Nesse estudo o potencial neuroprotetor da fração Rs5 do veneno de R. schneideri e seu provável correspondente, a bufalina, foi avaliado em um modelo de isquemia da retina em ratos Wistar. Um aumento da pressão intraocular (PIO) á 120 mmHg no olho esquerdo do animal pela injeção de ar na câmara anterior, por 45 min, levando a isquemia das estruturas posteriores, retina e coróide. Em outro experimento, após o período de isquemia a pressão é retirada, permitindo um período de reperfusão, por 15 min. As substâncias foram injetadas no olho esquerdo 15 min antes do inicio da isquemia. Em seguida, as retinas foram coradas com H-E, seguida da quantificação manual de células viáveis pela identificação de sinais de degeneração celular. Também foi utilizada a marcação por Fluoro Jace-C para confirmar a degeneração dos neurónios. O modelo utilizado causou morte celular nas camadas CCG e CNI. A fração Rs5 (2 ‘mü’g/‘mü’L) não protegeu as células da retina contra o insulto isquêmico, em nenhuma das camadas da retina. Com bufalina (2 ‘mü’g/‘mü’L) observou-se uma diferença de 66,3% entre as médias das densidades celulares comparado com o seu diluente (água deionizada), indicando que esse tratamento protegeuos neurónios da CCG na isquemia. O mesmo efeito não foi observado na isquemia+reperfusão. O controle positivo utilizado, TTX, evitou significantemente a perda celular na CCG do modelo de isquemia, apresentando diferença de 71%, quando comparado a seu diluente (tampão acetato). Os mecanismos de neuroproteção da bufalina contra a isquemia é ainda muito pouco investigado, entretanto essa toxina pode apresentar interações farmacológicas relevantes no estudo das patologias do sistema nervoso com possibilidades de relevância clinica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.09.2013

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800048340Lago, Lucas Pereira
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LAGO, Lucas Pereira; SANTOS, Wagner Ferreira dos. Estudo da atividade neuroprotetora da fração Rs5, isolada do veneno de Rhinella schneideri (Anura, BufonidaeJ, e da Bufalina, em ratos Wistar submetidos a modelo de glaucoma agudo. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Lago, L. P., & Santos, W. F. dos. (2013). Estudo da atividade neuroprotetora da fração Rs5, isolada do veneno de Rhinella schneideri (Anura, BufonidaeJ, e da Bufalina, em ratos Wistar submetidos a modelo de glaucoma agudo. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Lago LP, Santos WF dos. Estudo da atividade neuroprotetora da fração Rs5, isolada do veneno de Rhinella schneideri (Anura, BufonidaeJ, e da Bufalina, em ratos Wistar submetidos a modelo de glaucoma agudo. 2013 ;
    • Vancouver

      Lago LP, Santos WF dos. Estudo da atividade neuroprotetora da fração Rs5, isolada do veneno de Rhinella schneideri (Anura, BufonidaeJ, e da Bufalina, em ratos Wistar submetidos a modelo de glaucoma agudo. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: