Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Consumo alimentar de beneficiários do programa Bolsa Família (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SARTORI, ALAN GIOVANINI DE OLIVEIRA - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LAN
  • Subjects: CONSUMO DE ALIMENTOS; PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS; NUTRIENTES; PROGRAMAS DE NUTRIÇÃO; FAMÍLIA (ASSISTÊNCIA); PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA
  • Keywords: Carotenoides; Estado nutricional; Ingestão; Programa de transferência condicionada de renda
  • Language: Português
  • Abstract: A expansão do consumo de alimentos submetidos a elevado grau de processamento em países em desenvolvimento é notória. Em paralelo, observa-se o aumento na prevalência de excesso de peso e de comorbidades associadas. O fenômeno também tem sido observado em famílias consideradas pobres que recebem benefício financeiro de programa federal de transferência condicionada de renda. O objetivo geral foi analisar o consumo alimentar de beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF). Foi elaborado um sistema de classificação de alimentos, de acordo com o propósito e grau de processamento. Os dados utilizados são provenientes do módulo de consumo alimentar pessoal da Pesquisa de Orçamentos Familiares (n = 34.003; 7.600 beneficiários), conduzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) entre os anos de 2008 e 2009. As observações foram classificadas em três faixas etárias: crianças e adolescentes (10 a 18 anos), adultos (19 a 59 anos) e idosos (60 ou mais anos). Os integrantes da amostra também foram discriminados de acordo com o local do domicílio: regiões Norte, Sul, Nordeste, Centro-Oeste, estado de São Paulo e grupamento dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Para estimar o conteúdo de carotenoides presente na dieta um banco de dados foi construído e a composição dessas substâncias nos alimentos foi obtida, prioritariamente, em fonte de dados nacional. Foram levadas em conta as distintas formas de preparo. A ingestão de energia,macronutrientes, fibra alimentar, vitaminas e minerais também foi analisada, com base nas composições dos alimentos divulgadas pelo IBGE. O IMC foi calculado e regressões múltiplas ajustadas aos dados, controlando fatores socioeconômicos e demográficos. Notou-se, destacadamente, que a energia fornecida pelos alimentos ultraprocessados torna-se menor para faixas etárias de maior idade. As pessoas beneficiárias do programa apresentaram tendência para obtenção de menor proporção de energia proveniente desses produtos. A ingestão de fibra alimentar foi, em geral, reduzida (exceto para beneficiários do sexo masculino), assim como de ácidos graxos poli-insaturados, e os ácidos graxos trans foram consumidos em excesso. Verificou-se conteúdo insuficiente (valores médios) de vitaminas E, A, D, folato, B1 (em idosas) e B6 (em idosos), cálcio, potássio, magnésio e fósforo (em meninos e meninas). O sódio foi consumido em excesso. As principais fontes dietéticas da maioria dos minerais foram alimentos minimamente processados e in natura, com exceção do sódio e do manganês. Alimentos processados e preparações culinárias (sem alimentos ultraprocessados na receita) foram importantes fontes de vitaminas C, D e do complexo B, mas também de colesterol, lipídeos e ácidos graxos saturados. A elevada quantidade de ácidos graxos trans contida em alimentos ultraprocessados foi notada. O conteúdo estimado de carotenoides na dieta foi baixo e não integrou intervalos preconizados como seguros.Destacaram-se como fontes dessas substâncias, além das frutas, legumes e verduras, o macarrão preparado com molho de tomate (para licopeno) e as sopas (para ?-caroteno e pró-vitamínicos A). Não foi captado efeito estatisticamente positivo, no IMC, da participação das categorias de alimentos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.01.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC12600008655t339.4863 S251c e.2 105805
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SARTORI, Alan Giovanini de Oliveira; SILVA, Marina Vieira da. Consumo alimentar de beneficiários do programa Bolsa Família. 2014.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-04022014-084632/ >.
    • APA

      Sartori, A. G. de O., & Silva, M. V. da. (2014). Consumo alimentar de beneficiários do programa Bolsa Família. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-04022014-084632/
    • NLM

      Sartori AG de O, Silva MV da. Consumo alimentar de beneficiários do programa Bolsa Família [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-04022014-084632/
    • Vancouver

      Sartori AG de O, Silva MV da. Consumo alimentar de beneficiários do programa Bolsa Família [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-04022014-084632/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: