Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O fenótipo do Transtorno Fonológico de acordo com o PCC-R e os processos fonológicos (2008)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: WERTZNER, HAYDÉE FISZBEIN - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: DISTÚRBIOS DA FALA; FENÓTIPOS; PROCESSOS FONOLÓGICOS; RESUMOS (EVENTOS)
  • Language: Português
  • Abstract: O tema central deste trabalho é o transtorno fonológico (TF) que é definido pela dificuldade em produzir os sons da fala, além do uso inadequado das regras do sistema fonológico da língua que incluem os fonemas, a sua distribuição e os tipos de estrutura silábica (INGRAM, 1976; ELBERT; GIERUT, 1986; WERTZNER, 1992; TOPPELBERG; SHAPIRO, 2000; DSM IV, 2007). Trata-se de uma manifestação que apresenta diferentes causas prováveis e que interferem nas respostas aos diversos modelos terapêuticos. Portanto, há necessidade tanto de descrições fonológicas detalhadas que possam contribuir de forma significativa para a determinação de seu fenótipo, como de indicação de possíveis causas do transtorno que possibilitariam a identificação de subtipos.A classificação da gravidade do TF auxilia na identificação e classificação dos subtipos. Além disso, ao estabelecer o índice de gravidade inicial, é possível acompanhar a melhora do sujeito no decorrer do tratamento.O objetivo foi verificar se existem correlações fonológicas entre os sujeitos com TF que apresentam história de transtorno de fala e linguagem em seus familiares e os processos fonológicos apresentados por seus familiares, bem como verificar se há diferença entre os valores do índice de gravidade PCC-R dos sujeitos com TF com e sem história de distúrbios de fala e/ou linguagem na família.Fizeram parte da pesquisa 64 crianças com diagnóstico de transtorno fonológico (GTF) e 204 sujeitos que constituem o núcleo familiar (GTFF) que consta do Grupo de Pais (GP), Grupo de Mães (GM) e o Grupo de Irmãos (GI). Das 64 crianças participantes 23 eram do gênero feminino e 41 do masculino, com idade entre 03:08 e 15:01 anos. Dessas, 60 crianças apresentaram histórico positivo de distúrbios de fala e/ou linguagem em seus familiares. Os resultados mostraram que houve correlação mais forte entre alguns processos fonológicos do GTF e do GP, GM e GI mostrando que quando ocorre um processo no sujeito seu familiar vai apresentar outro diferente ou o mesmo processo.Em relação ao PCC-R constatou-se uma maior concentração de sujeitos no nível de gravidade levemente moderado, com média de 74,7%, independentemente da presença de histórico de distúrbio de fala e/ou linguagem na família.Como o número de crianças sem histórico era muito pequeno no presente estudo não foi possível analisar e fazer comparações com o grupo com história nesta pesquisa.A pesquisa evidenciou influência do aspecto genético como causa do TF uma vez que o número de sujeitos que apresentam história de distúrbios de fala e/ou linguagem na família é muito alto. Além disso, os processos fonológicos empregados por eles apresentaram correlação com os de seus familiares.Já o índice de gravidade PCC-R não diferenciou o grupo com história de distúrbios de fala e/ou linguagem na família do grupo sem história na família, mas deve ser levado em conta que o número de crianças sem história familiar foi muito baixo
  • Imprenta:
  • Source:
  • Conference titles: Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2452356-10BCSEP 470 2008
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PAPP, Ana Carolina Camargo Salvatti; WERTZNER, Haydée F. O fenótipo do Transtorno Fonológico de acordo com o PCC-R e os processos fonológicos. Anais.. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2008.Disponível em: .
    • APA

      Papp, A. C. C. S., & Wertzner, H. F. (2008). O fenótipo do Transtorno Fonológico de acordo com o PCC-R e os processos fonológicos. In Anais. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Recuperado de http://www.sbfa.org.br/portal/anais2008/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=1371&tid=1
    • NLM

      Papp ACCS, Wertzner HF. O fenótipo do Transtorno Fonológico de acordo com o PCC-R e os processos fonológicos [Internet]. Anais. 2008 ;Available from: http://www.sbfa.org.br/portal/anais2008/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=1371&tid=1
    • Vancouver

      Papp ACCS, Wertzner HF. O fenótipo do Transtorno Fonológico de acordo com o PCC-R e os processos fonológicos [Internet]. Anais. 2008 ;Available from: http://www.sbfa.org.br/portal/anais2008/anais_select.php?op=buscaresultado&cid=1371&tid=1