Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Homocisteína e cisteína séricas como marcadores epigenéticos de prognóstico e preditivos de resposta em tumores de mama (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RAIMUNDO, LUIS GUSTAVO - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MDR
  • Subjects: ONCOLOGIA; NEOPLASIAS MAMÁRIAS; BIOLOGIA MOLECULAR; BIOMARCADORES; PROGNÓSTICO
  • Keywords: Análise de sobrevida; Anastrozol; Anastrozole; Biologia Molecular; Breast neoplasms; Cisteína; Cysteine; DNA methylation; Epigênese genética/fisiologia; Epigenesis, genetics/physiology; Epigenetic repression; Estrogen receptor alpha; Homocisteína; Homocysteine; Marcadores biológicos de tumor; Medical oncology; Metilação de DNA; Molecular biology; Neoplasias da mama; Oncologia; Prognosis; Prognóstico; Receptor alfa de estrogênio; Repressão epigenética; Survival analysis; Tamoxifen; Tamoxifeno; Tumor markers, biological
  • Language: Português
  • Abstract: O câncer de mama é a principal causa de mortalidade por câncer entre as mulheres. Alguns biomarcadores e características clínicas são utilizados para avaliar o prognóstico e prever a resposta a uma série de abordagens terapêuticas. A Homocisteína é conhecida como um fator de risco para doença vascular aterosclerótica, mas sua participação na biologia do câncer ainda é incerta. Cisteína é o aminoácido sulfurado derivado da Homocisteína no ciclo da Metionina. Este ciclo metabólico origina as bases nitrogenadas e também determina o nível de metilação da molécula de DNA. É atualmente reconhecido que a hipometilação global do genoma é um evento chave na transformação maligna das células. O objetivo deste estudo foi avaliar os níveis séricos de homocisteína e cisteína como biomarcadores de sobrevida e de progressão da doença em câncer de mama. Também foi avaliado o efeito de um curso de curta duração (um mês) de tratamento hormonal sobre os níveis de Homocisteína, Cisteína e metilação do DNA. Amostras de sangue foram obtidos por ocasião da biópsia inicial (pré-tratamento) em todas as pacientes e, de tumor e de tecido normal adjacente, ao diagnóstico eem um mês após, para as pacientes que receberam o regime hormonal neo-adjuvante (pré-operatório). Todas as pacientes eram mulheres na pós-menopausa, com tumores de mama ressecáveis, acompanhadas em dois hospitais públicos, que consentiram em participar de outros dois protocolos de pesquisa prévios.Homocisteína e Cisteína foram analisadas por HPLC e a metilação global do DNA do tecido foi determinada por meio da técnica de MSRE (Methylation-Sensitive Restriction Enzyme). Foi observada uma diferença significativa entre os níveis pré e póstratamento de Homocisteína e Cisteína em tumores avançados, sugerindo um papel prognóstico em pacientes com características clínicas reservadas. As variações nos níveis de Homocisteína se mostraram significativamente correlacionadas com a sobrevida livre de doença. O modelo de risco proporcional de Cox demonstrou que os níveis de homocisteína e o status dos linfonodos representaram fatores prognósticos independentes em termos de sobrevida livre de doença. Embora mais estudos sejam necessários para confirmar estes resultados, nossa pesquisa sugere que a Homocisteína pode ser usada como um biomarcador de prognóstico para câncer de mama
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.02.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2470895-10W4.DB8 SP.USP FM-1 R18ho 2013
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RAIMUNDO, Luis Gustavo; CORREA, Mariangela. Homocisteína e cisteína séricas como marcadores epigenéticos de prognóstico e preditivos de resposta em tumores de mama. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-06052014-125923/ >.
    • APA

      Raimundo, L. G., & Correa, M. (2014). Homocisteína e cisteína séricas como marcadores epigenéticos de prognóstico e preditivos de resposta em tumores de mama. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-06052014-125923/
    • NLM

      Raimundo LG, Correa M. Homocisteína e cisteína séricas como marcadores epigenéticos de prognóstico e preditivos de resposta em tumores de mama [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-06052014-125923/
    • Vancouver

      Raimundo LG, Correa M. Homocisteína e cisteína séricas como marcadores epigenéticos de prognóstico e preditivos de resposta em tumores de mama [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5155/tde-06052014-125923/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: