Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Papel das NETs (neutraphil extracellular traps) na fisiopatologia da sepse (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CZAIKOSKI, PAULA GISELLE - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Subjects: ESTRUTURA CELULAR; SEPSE; FISIOPATOLOGIA; NEUTRÓFILOS
  • Language: Português
  • Abstract: As NETs (neutrophil extracellular traps) são estruturas extracelulares constituídas de uma malha de cromatina associada a peptídeos antimicrobianos, tais como elastase e mieloperoxidase. Essas estruturas compõem um importante mecanismo de defesa do sistema imune, pois capturam e matam patógenos eficientemente devido a sua atividade proteolítica. No entanto, foi demonstrado que alguns componentes das NETs, como as histonas, causam danos às células do hospedeiro. Além disso, foi demonstrado que a formação de NETs dentro da vasculatura em algumas doenças tem sido associada a dano tecidual. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar a formação sistêmica NETs e a participação dessas estruturas no desenvolvimento da disfunção de órgãos na sepse. Para isso, utilizamos o medicamento Pulmozyme, uma DNase humana recombinante, como ferramenta farmacológico na degradação de NETs, uma vez que o DNA é o principal constituinte dessas estruturas. Primeiramente, demonstramos que durante a sepse polimicrobiana induzida por ligação e perfuração do ceco (CLP), as concentrações séricas de DNA/NETs aumentaram concomitantemente ao aumento de biomarcadores séricos de lesões de órgãos. Após, observamos que o tratamento com Pulmozyme diminui as concentrações séricas de DNA/NETs, porém aumenta a bacteremia nos animais com sepse polimicrobiana. No entanto, a associação de antibioticoterapia ao tratamento com Pulmozyme, reduziu as concentrações séricas de NETs e preveniu o aumento da carga bacteriana sistêmica nos animais sépticos. Além disso, observamos que o tratamento com Pulmozyme e antibiótico reduziu a resposta inflamatória sistêmica, indicadas pelos menores níveis séricos de TNF e IL-6 bem como pela redução da atividade da enzima MPO no tecido pulmonar, em comparação aos animais tratados com salina e antibiótico. Em consequência, os animais sépticos tratados comPulmozyme e antibiótico apresentaram redução das lesões de órgãos e aumento da taxa de sobrevida. A fim de confirmar nossos resultados, demonstramos que no choque endotóxico induzido por LPS, um modelo de resposta inflamatória sistêmica sem a presença de patógenos, o tratamento com Pulmozyme diminui as concentrações séricas de NETs e a disfunção de órgãos, e consequentemente aumenta a sobrevida dos animais. Em humanos, demonstramos que os pacientes com sepse grave ou choque séptico apresentam altas concentrações séricas de NETs que estão positivamente correlacionadas com o escore SOFA (Sequential Organ Failure Assessment) e as concentrações séricas de creatinina e bilirrubina. Nossos resultados mostram que, embora as NETs sejam importantes para o controle da infecção, a formação sistêmica dessas estruturas contribui no desenvolvimento de lesões de órgãos na sepse
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.11.2013

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066151Czaikoski, Paula Giselle
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CZAIKOSKI, Paula Giselle; CUNHA, Fernando de Queiróz. Papel das NETs (neutraphil extracellular traps) na fisiopatologia da sepse. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.
    • APA

      Czaikoski, P. G., & Cunha, F. de Q. (2013). Papel das NETs (neutraphil extracellular traps) na fisiopatologia da sepse. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Czaikoski PG, Cunha F de Q. Papel das NETs (neutraphil extracellular traps) na fisiopatologia da sepse. 2013 ;
    • Vancouver

      Czaikoski PG, Cunha F de Q. Papel das NETs (neutraphil extracellular traps) na fisiopatologia da sepse. 2013 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: