Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comparação do comprimento do úmero em fetos portadores de Síndrome de Down com o comprimento do úmero em fetos normais (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, RIMENA DE MELO GERMANO DA - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MOG
  • Subjects: ÚMERO (ULTRASSONOGRAFIA); SÍNDROME DE DOWN (DIAGNÓSTICO); ULTRASSONOGRAFIA PRÉ-NATAL; DIAGNÓSTICO PRÉ-NATAL
  • Keywords: Case-control studies; Down syndrome/ultrasonography; Estudos de casos e controles; Humerus/embryology; Humerus/ultrasonography; Mass screening; Programas de rastreamento; Sensibilidade e especificidade; Sensitivity and specificity; Síndrome de Down/ultrassonografia; Ultrasonography, prenatal; Ultrassonografia pré-natal; Úmero/embriologia; Úmero/ultrassonografia
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Comparar o comprimento do úmero em fetos portadores de síndrome de Down (T21) com o comprimento do úmero em fetos normais, utilizando instrumentos de referência da população local. Método: Estudo caso-controle retrospectivo que comparou o comprimento do úmero de fetos normais com os fetos com T21, entre 18 semanas e 23 semanas e 6 dias. Os exames dos fetos com T21 foram realizados entre 1994 e 2012. Os controles normais foram avaliados entre 2007 e 2009. Foram analisadas as médias, medianas e desvios-padrão da idade materna, idade gestacional e medida do úmero. Posteriormente, foi feita análise da correlação entre as medidas dos úmeros e a idade gestacional, sendo seus valores expressos em múltiplos da mediana (MoMs). O comprimento do úmero dos fetos com T21 foram confrontados com os fetos normais utilizando o teste t-Student. A medida do úmero foi avaliada considerando-se os níveis de corte abaixo do percentil 10, 5 e 2,5 a fim de obter as respectivas taxas de sensibilidade. Calculou-se, ainda, a razão de verossimilhança (RV). A seguir, foi utilizado um modelo linear geral tendo a idade materna como covariável para controlar na comparação. Comparou-se, também, a medida do comprimento do úmero dos fetos normais da população local com o comprimento do úmero esperado baseado na curva de Jeanty. Os testes foram realizados com nível de significância de 5%. Resultados: Foram incluídos 58 casos com T21 e 1888 controles normais.A sensibilidade do comprimento do úmero para a detecção da T21 utilizando o nível de corte abaixo do percentil 10 foi de 44,8 % com RV de 4,4, abaixo do percentil 5 foi de 34,4 % com RV de 6,9 e abaixo do percentil 2,5 foi de 31,0 % com RV de 12. O valor médio dos úmeros, em MoMs, de fetos com T21 é estatisticamente inferior ao dos fetos normais (p < 0,001), utilizando o teste t-Student. Quando controlada a idade materna na comparação entre os grupos, a diferença permaneceu estatisticamente significativa (p < 0,001). Fez-se uma análise para comparar o comprimento do úmero nos fetos normais da população local com o comprimento do úmero esperado para a curva de Jeanty, e viu-se que os fetos normais locais têm comprimento do úmero estatisticamente significante menor. Conclusões: Existe diferença estatisticamente significante entre o comprimento do úmero de fetos normais e de fetos com T21 na população local (p < 0,001). A sensibilidade para detecção de T21 foi de 44,8%, 34,4% e 31%, para o úmero abaixo do percentil 10, 5 e 2,5, respectivamente. A curva de Jeanty não tem rendimento adequado para uso como controle do crescimento umeral em fetos normais locais, acarretando com seu uso o inevitável aumento da taxa de falsos positivos de úmeros curtos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.02.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2476434-10W4.DB8 SP.USP FM-1 S583co 2013
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Rimena de Melo Germano da; ZUGAIB, Marcelo. Comparação do comprimento do úmero em fetos portadores de Síndrome de Down com o comprimento do úmero em fetos normais. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20052014-105722/ >.
    • APA

      Silva, R. de M. G. da, & Zugaib, M. (2014). Comparação do comprimento do úmero em fetos portadores de Síndrome de Down com o comprimento do úmero em fetos normais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20052014-105722/
    • NLM

      Silva R de MG da, Zugaib M. Comparação do comprimento do úmero em fetos portadores de Síndrome de Down com o comprimento do úmero em fetos normais [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20052014-105722/
    • Vancouver

      Silva R de MG da, Zugaib M. Comparação do comprimento do úmero em fetos portadores de Síndrome de Down com o comprimento do úmero em fetos normais [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5139/tde-20052014-105722/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: