Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da especificidade do efeito da saliva do flebotomíneo vetor sobre a infectividade da espécie de Leishmania: infecção experimental de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis com a saliva de Lutzomya flaviscutellata e Lutzomyia (Psychodopygus) complexus em camundongo BALB/c (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FRANCESQUINI, FERNANDA DE CAMARGO - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: IMUNIDADE; LEISHMANIOSE CUTÂNEA; IMUNOLOGIA CELULAR; CAMUNDONGOS
  • Keywords: Leishmania (Leishmania) amazonensis; Leishmania (Leishmania) amazonensis; Leishmania (Viannia) braziliensis; Leishmania (Viannia) braziliensis; Leishmaniose experimental murina; Lisado de glândula salivar; Lutzomyia (Psychodopygus) complexus; Lutzomyia (Psychodopygus) complexus; Lutzomyia flaviscutellata; Lutzomyia flaviscutellata; Murine experimental leishmaniasis; Salivary gland lisate
  • Language: Português
  • Abstract: No ciclo natural de transmissão da leishmaniose, as fêmeas infectadas de flebotomíneos regurgitam promastigotas na pele de hospedeiro junto com a saliva. Tem sido descrito que componentes da saliva do vetor possuem propriedades imunomodulatórias que facilitam o estabelecimento da infecção no hospedeiro, contudo a maior parte dos estudos emprega lisado de glândula salivar (LGS) de vetores colonizados em laboratório. Dessa forma, o principal objetivo deste estudo foi avaliar a especificidade do LSG dos flebotomíneos Lutzomyia flaviscutellata e Lutzomyia (Psychodopygus) complexus capturados no campo na infectividade de Leishmania (Leishmania) amazonensis e Leishmania (Viannia) braziliensis. Camundongos BALB/c foram inoculados no coxim plantar traseiro com formas promastigotas de L. (L.) amazonensis e L. (V.) braziliensis na ausência ou presença do LGS de L. flaviscutelata, e L. (P.) complexus. A evolução da infecção foi acompanhada semanalmente e biópsias do ponto de inoculação foram coletadas para análise histopatológica e determinação de carga parasitária na 4ª e 8ª semana pós-infecção (PI); e o linfonodo de drenagem para caracterização de subpopulações de linfócitos T por citometria de fluxo. Células de linfonodo de drenagem foram também cultivadas, com estímulo homólogo, para quantificação de citocinas (IL-10, IL- 12 e IL-4) no sobrenadante.A infecção por L. (L.) amazonensis e L. (V.) braziliensis não se mostrou exacerbada nos grupos co-inoculados com o LGS de ambas as espécies em relação ao grupo controle, inoculado somente com o parasito. O tamanho de lesão e carga parasitária do grupo controle foi maior ou igual aos grupos com saliva. Na infecção por L. (L.) amazonensis houve diminuição dos linfócitos CD4+ e aumento na população de linfócitos CD8+ enquanto na infecção por L. (V.) braziliensis houve manutenção da população de linfócitos CD4+ e aumento de linfócitos CD8+ em todos os grupos quando comparados ao grupo saudável. A produção de IL-10 e IL-12, não diferiram entre os grupos, assim como a produção de IL-4 no grupo infectado por L. (V.) braziliensis. No entanto, nos grupos infectados apenas com L. (L.) amazonensis e com saliva de L. flaviscutellata, foi observada uma maior produção de IL-4 em relação ao grupo saudável. De forma geral, os resultados mostraram que a saliva de L. flaviscutellata e de Lutzomyia (P.) complexus, no seu binômio natural vetor/parasito ou não, não favoreceram o estabelecimento da infecção causada por L. (L.) amazonensis e L. (V.) braziliensis em camundongos BALB/c
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.02.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2476470-10W4.DB8 SP.USP FM-1 F885av 2013
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FRANCESQUINI, Fernanda de Camargo; LAURENTI, Marcia Dalastra. Avaliação da especificidade do efeito da saliva do flebotomíneo vetor sobre a infectividade da espécie de Leishmania: infecção experimental de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis com a saliva de Lutzomya flaviscutellata e Lutzomyia (Psychodopygus) complexus em camundongo BALB/c. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-20052014-104624/ >.
    • APA

      Francesquini, F. de C., & Laurenti, M. D. (2014). Avaliação da especificidade do efeito da saliva do flebotomíneo vetor sobre a infectividade da espécie de Leishmania: infecção experimental de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis com a saliva de Lutzomya flaviscutellata e Lutzomyia (Psychodopygus) complexus em camundongo BALB/c. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-20052014-104624/
    • NLM

      Francesquini F de C, Laurenti MD. Avaliação da especificidade do efeito da saliva do flebotomíneo vetor sobre a infectividade da espécie de Leishmania: infecção experimental de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis com a saliva de Lutzomya flaviscutellata e Lutzomyia (Psychodopygus) complexus em camundongo BALB/c [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-20052014-104624/
    • Vancouver

      Francesquini F de C, Laurenti MD. Avaliação da especificidade do efeito da saliva do flebotomíneo vetor sobre a infectividade da espécie de Leishmania: infecção experimental de Leishmania (L.) amazonensis e Leishmania (V.) braziliensis com a saliva de Lutzomya flaviscutellata e Lutzomyia (Psychodopygus) complexus em camundongo BALB/c [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-20052014-104624/