Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O serviço ambiental hidrológico das áreas de proteção permanente :: um estudo de caso com modelagem numérica em pequena e mesoescala na bacia do Rio Piracicaba (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, JONATHAN MOTA DA - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Subjects: HIDROLOGIA; RIO PIRACICABA
  • Language: Português
  • Abstract: Visando conciliar pressões antrópicas para o desenvolvimento das atividades sócio-econômicas, com a conservação dos ecossistemas, os serviços ambientais associados aos recursos hídricos são claros benefícios e índices quantitativos que podem ser tomados como parâmetros na tomada de decisões para o uso da terra. No Brasil o Código Florestal prescreve as Áreas de Preservação Permanente (APPs) ao longo das margens dos rios, em topos de morro e áreas de alta declividade como setores onde estes serviços serão potencialmente expressivos. Os efeitos da extensão da vegetação ripária podem variar conforme as características geomorfológicas e extensão da bacia, com os ainda escassos resultados de estudos indicadores da faixa segura de vegetação ripária necessária para minimizar os efeitos das vazões máximas e prover a disponibilidade hídrica em bacias hidrográficas com relevância para o abastecimento humano, como é o caso da bacia do rio Piracicaba, e em bacias de pequena escala, onde também se concentra a agricultura familiar e são as efetivas áreas de mananciais dos grandes reservatórios. O objetivo desta tese foi avaliar o impacto causado pelas APPs ripárias e de áreas íngremes (reflorestamento ripário e de áreas íngremes) no regime hidrológico da bacia do rio Piracicaba ( ~12000 km²) e na sua sub-bacia, Ribeirão das Posses (12 km²) a partir de simulações com o modelo hidrológico distribuído SWAT. A avaliação do efeito das APPs nas bacias foi realizada a partir de simulações numéricas com o modelo SWAT calibrado e validado, com referência aos regimes de vazão e evapotranspiração dos principais ecossistemas dominantes. As simulações foram compostas de cenários variando-se as faixas de extensão do reflorestamento ripário e reflorestamento das áreas íngremes em pequena escala (Ribeirão das Posses, Extrema, MG) e mesoescala (Rio Piracicaba). Os cenários com maior (Continuação)(Continua) reflorestamento ripário indicaram para as bacias do Ribeirão das Posses e do Rio Piracicaba, respectivamente, uma queda de aproximadamente 24% e 4% do escoamento superficial, e no escoamento básico um aumento de 2% e redução de 2%. A redução do escoamento superficial reduziu as vazões extremas máximas em aproximadamente 13% no exutório e 28% na cabeceira do Ribeirão das Posses, enquanto no Rio Piracicaba a redução foi de aproximadamente 4% em toda a bacia. As vazões de estiagem no Ribeirão das Posses aumentaram na cabeceira e no exutório em 19 e 9%, respectivamente, enquanto no Rio Piracicaba a vazão de estiagem teve uma redução de até 2%. Os resultados sugerem que as APPs, nas formas de reflorestamento ripário e nas áreas íngremes em pequena escala, mostram uma redução do escoamento superficial e da vazão média anual, mas que em termos de serviços ambientais reflete-se favoravelmente na redução dos eventos de inundação devido à diminuição dos pulsos hidrológicos extremos, e no aumento da vazão de estiagem devido ao aumento do escoamento básico. Na mesoescala mostrou-se analogamente uma qualidade favorável de serviço ambiental nas vazões máximas, mas desfavorável na vazão de estiagem, o que todavia deve ser analisada em conjunção com o ajuste dos parâmetros de recarga do aquífero raso e profundo do modelo nesta escala. O estudo indica as APPs como promotoras de serviços ambientais hidrológicos dominantemente favoráveis, a contar pela possibilidade real de recomposição florestal em bacias de menores escalas, com ênfase na influência dos processos nas imediações da rede de drenagem onde habitam as populações rurais que poderiam se beneficiar dos serviços mais direta e frequentemente.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.02.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200027372ACA 344 S58s
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Jonathan Mota da; ROCHA, Humberto Ribeiro da. O serviço ambiental hidrológico das áreas de proteção permanente :: um estudo de caso com modelagem numérica em pequena e mesoescala na bacia do Rio Piracicaba. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.
    • APA

      Silva, J. M. da, & Rocha, H. R. da. (2014). O serviço ambiental hidrológico das áreas de proteção permanente :: um estudo de caso com modelagem numérica em pequena e mesoescala na bacia do Rio Piracicaba. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silva JM da, Rocha HR da. O serviço ambiental hidrológico das áreas de proteção permanente :: um estudo de caso com modelagem numérica em pequena e mesoescala na bacia do Rio Piracicaba. 2014 ;
    • Vancouver

      Silva JM da, Rocha HR da. O serviço ambiental hidrológico das áreas de proteção permanente :: um estudo de caso com modelagem numérica em pequena e mesoescala na bacia do Rio Piracicaba. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: