Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Perfil audiológico de adultos com e sem hipertensão arterial (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOARES, MARIANA APARECIDA - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MFT
  • Subjects: PERDA AUDITIVA; AUDIOMETRIA; TESTES AUDIOLÓGICOS; AUDIOLOGIA
  • Keywords: Adult; Adulto; Audição; Audiologia; Audiology; Audiometria; Audiometry; Células ciliadas auditivas; Hair cells, auditory; Hearing; Hearing loss; Hipertensão; Hypertension; Perda auditiva
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Sabe-se que muitas pessoas sofrem de hipertensão arterial sistêmica (HAS) e indivíduos cada vez mais jovens estão apresentando este quadro. A HAS pode causar várias complicações na saúde geral do indivíduo, em virtude do comprometimento da circulação sanguínea, o que pode afetar até mesmo o sistema auditivo. Porém, os estudos encontrados na literatura, até o momento, são bastante controversos quanto à influência ou não da HAS no sistema auditivo periférico. Objetivos: Verificar se existe influência da hipertensão arterial no sistema auditivo periférico, por meio dos achados na audiometria de altas frequências, nas emissões otoacústicas transientes e produto de distorção, comparando grupos de indivíduos normoouvintes pela audiometria convencional, com e sem HAS; e identificar se alguma das variáveis referentes às avaliações realizadas pode ser utilizada para discriminar os indivíduos nos grupos com ou sem HAS. Método: Participaram deste estudo 40 sujeitos de 30 a 50 anos, divididos em grupos com e sem hipertensão arterial. Todos os indivíduos foram submetidos à meatoscopia, imitanciometria, audiometria tonal nas frequências de 250 Hz a 16000 Hz, logoaudiometria, emissões otoacústicas evocadas transientes e emissões otoacústicas produto de distorção. Resultados: Não foi observada diferença estatisticamente significante entre os grupos com e sem HAS na audiometria convencional e em altas frequências.Para as emissões otoacústicas evocados por estímulo transiente, houve tendência à diferença estatisticamente significante, com as respostas do grupo com HAS piores que do grupo sem HAS. Já as emissões otoacústicas produto de distorção, nas frequências de 1501, 2002 e 3003 Hz, apresentaram diferenças estatisticamente significantes, sendo que o grupo com HAS apresentou amplitudes menores. A análise discriminante mostrou que as variáveis das emissões otoacústicas produto de distorção foram as que melhor discriminaram os indivíduos com e sem HAS. Conclusão: Nossos achados sugerem presença de disfunção coclear em indivíduos com hipertensão arterial, uma vez que as respostas das emissões otoacústicas foram piores no grupo com HAS
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.05.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2493444-10W4.DB8 SP.USP FM-1 S655pe 2014
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOARES, Mariana Aparecida; SAMELLI, Alessandra Giannella. Perfil audiológico de adultos com e sem hipertensão arterial. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-24062014-114748/ >.
    • APA

      Soares, M. A., & Samelli, A. G. (2014). Perfil audiológico de adultos com e sem hipertensão arterial. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-24062014-114748/
    • NLM

      Soares MA, Samelli AG. Perfil audiológico de adultos com e sem hipertensão arterial [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-24062014-114748/
    • Vancouver

      Soares MA, Samelli AG. Perfil audiológico de adultos com e sem hipertensão arterial [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-24062014-114748/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: