Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Referências anatômicas ao giro basal da cóclea no assoalho da fossa craniana média para o implante coclear (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BITTENCOURT, ALINE GOMES - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MOF
  • Subjects: CRÂNIO (ANATOMIA;HISTOLOGIA); IMPLANTE DA CÓCLEA; NEUROANATOMIA; OSSO TEMPORAL (ANATOMIA;HISTOLOGIA;CIRURGIA); CADÁVER
  • Keywords: Cadaver; Cadáver; Cochlear implantation; Cochlear implantation/methods; Cranial fossa, middle/anatomy e histology; Cranial fossa, middle/surgery; Fossa craniana média/anatomia e histologia; Fossa craniana média/cirurgia; Hearing loss, sensorineural/rehabilitation; Hearing loss, sensorineural/surgery; Implante coclear; Implante coclear/métodos; Neuroanatomia; Neuroanatomy; Osso temporal/anatomia e histologia; Osso temporal/cirurgia; Perda auditiva neurossensorial/cirurgia; Perda auditiva neurossensorial/reabilitação; Temporal bone/surgery; Temporal bone/anatomy e histology; Tomografia computadorizada por raios X; Tomography, X-ray computed
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A técnica clássica para o implante coclear é realizada por meio de mastoidectomia seguida de timpanotomia posterior. O acesso pela fossa craniana média provou ser uma alternativa valiosa, embora seja usada para o implante coclear, ainda sem normatização. Objetivo: Descrever um novo acesso pela fossa craniana média que expõe o giro basal da cóclea para o implante coclear. Métodos: Estudo anatômico de ossos temporais. Foram dissecados 50 ossos temporais. A cocleostomia foi realizada mediante um acesso via fossa craniana média, na porção mais superficial do giro basal da cóclea, usando o plano meatal e seio petroso superior como as principais referências anatômicas. Foi determinada a distância entre os pontos de referência, o ângulo entre o plano meatal e a cocleostomia, e a distância entre esta estrutura e a janela redonda. Foi realizada tomografia computadorizada em 5 dos ossos temporais utilizados neste estudo. Resultados: Em todos os 50 ossos temporais, apenas a porção mais superficial do giro basal da cóclea foi aberta e tanto as escalas timpânica como a vestibular foram visualizadas. As distâncias médias ± DP, menores e maiores, entre a cocleostomia e o plano meatal foram estimadas em 2,48±0,88mm e 3,11±0,86mm, respectivamente. A distância média da cocleostomia até a janela redonda foi de 8,38±1,96mm, e daquela até o seio petroso superior 9,19±1,59mm.As distâncias médias, menores e maiores, entre a cocleostomia e o eixo longo do plano meatal a partir da sua porção mais proximal foram estimadas em 6,63±1,38mm e 8,2±1,43mm, respectivamente. O valor médio do ângulo entre a cocleostomia e o plano meatal foi igual a 22,54±7,400. As tomografias computadorizadas demonstraram a inserção do feixe de eletrodos por meio do giro basal da cóclea até o seu ápice em todas as peças submetidas a este exame. Conclusão: A técnica proposta para identificar o giro basal da cóclea é simples e confiável. Igualmente, permite a visualização da escala timpânica e a inserção do feixe de eletrodos do implante coclear através desta câmara
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.05.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2495376-10W4.DB8 SP.USP FM-2 B542re 2014
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BITTENCOURT, Aline Gomes; BRITO NETO, Rubens Vuono de. Referências anatômicas ao giro basal da cóclea no assoalho da fossa craniana média para o implante coclear. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5143/tde-05082014-151655/ >.
    • APA

      Bittencourt, A. G., & Brito Neto, R. V. de. (2014). Referências anatômicas ao giro basal da cóclea no assoalho da fossa craniana média para o implante coclear. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5143/tde-05082014-151655/
    • NLM

      Bittencourt AG, Brito Neto RV de. Referências anatômicas ao giro basal da cóclea no assoalho da fossa craniana média para o implante coclear [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5143/tde-05082014-151655/
    • Vancouver

      Bittencourt AG, Brito Neto RV de. Referências anatômicas ao giro basal da cóclea no assoalho da fossa craniana média para o implante coclear [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5143/tde-05082014-151655/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: