Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação do metabolismo mineral de pacientes com doença renal crônica em diálise peritoneal: correlação entre parâmetros clínicos, bioquímicos e de histologia óssea (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, RODRIGO AZEVEDO DE - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MCM
  • Subjects: DIÁLISE PERITONEAL; METABOLISMO MINERAL; INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA; PEPTÍDEOS
  • Keywords: Bone remodelling human; Diálise peritoneal/efeitos adversos; Diálise renal; Hormônio paratireóideo; Insuficiência renal crônica; Intercellular signaling peptides and proteins; Osteodistrofia renal; Osteodistrofia renal; Parathyroid hormone; Peptídeos e proteínas de sinalização intercelular; Peritoneal dialysis/adverse effects; Remodelação óssea; Renal dialysis; Renal insufficiency, chronic; SOST protein; SOST proteína humana
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Os distúrbios minerais e ósseos da doença renal crônica (DMO-DRC) são influenciados por vários fatores, como idade, etiologia da DRC, toxinas urêmicas e modalidade dialítica. Os DMO-DRC são bem descritos em pacientes tratados com hemodiálise (HD). No entanto, na diálise peritoneal (DP) os estudos são escassos e, na maioria deles, não há dados de histologia óssea. OBJETIVOS: caracterizar os DMO-DRC em uma coorte de pacientes em DP; comparar os resultados com aqueles obtidos da HD; e analisar o desempenho de marcadores séricos para o diagnóstico das doenças de alto e baixo remodelamento ósseo. MÉTODOS: quarenta e um pacientes tratados com DP submeteram-se a avaliação clínica, bioquímica e biópsia óssea. RESULTADOS: a doença óssea adinâmica (DOA) foi o tipo de osteodistrofia renal (OR) predominante, correspondendo a 49% da amostra. Ao se analisar separadamente diabéticos e não diabéticos, a prevalência de DOA foi de 77,7% no primeiro grupo e 26% no segundo (p=0,001). Na comparação entre DP e HD, observou-se que os pacientes do primeiro grupo apresentavam 25(OH) vitamina D mais baixa, mineralização óssea mais comprometida e melhor volume ósseo. A fosfatase alcalina óssea (FAO) apresentou a melhor sensibilidade e especificidade tanto para o diagnóstico de alto, quanto de baixo remodelamento ósseo. CONCLUSÕES: a DOA é o tipo de OR mais prevalente na DP. No entanto, a influência do diabetes como fator de risco parece ser maior do que a própria modalidade dialítica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.05.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2498175-10W4.DB8 SP.USP FM-2 O51av 2014
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Rodrigo Azevedo de; JORGETTI, Vanda. Avaliação do metabolismo mineral de pacientes com doença renal crônica em diálise peritoneal: correlação entre parâmetros clínicos, bioquímicos e de histologia óssea. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-14082014-092649/ >.
    • APA

      Oliveira, R. A. de, & Jorgetti, V. (2014). Avaliação do metabolismo mineral de pacientes com doença renal crônica em diálise peritoneal: correlação entre parâmetros clínicos, bioquímicos e de histologia óssea. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-14082014-092649/
    • NLM

      Oliveira RA de, Jorgetti V. Avaliação do metabolismo mineral de pacientes com doença renal crônica em diálise peritoneal: correlação entre parâmetros clínicos, bioquímicos e de histologia óssea [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-14082014-092649/
    • Vancouver

      Oliveira RA de, Jorgetti V. Avaliação do metabolismo mineral de pacientes com doença renal crônica em diálise peritoneal: correlação entre parâmetros clínicos, bioquímicos e de histologia óssea [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5148/tde-14082014-092649/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: