Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Interação entre a sinalização luminosa, hormonal e do óxido nítrico durante o desestiolamento e desenvolvimento plastidial em plântulas de tomateiro (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MELO, NIELDA KARLA GONÇALVES DE - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: HORMÔNIOS VEGETAIS; ÓXIDO NÍTRICO; LUZ (CONTROLE); TOMATE; PLÂNTULAS; DESENVOLVIMENTO VEGETAL
  • Keywords: Fitocromos; Fitormônios; Fotomorfogênese; Nitric oxide; Photomorphogenesis; Phytochromes; Phytohormones; Tomateiro; Tomato
  • Language: Português
  • Abstract: O desestiolamento vegetal envolve a conversão de etioplastos em cloroplastos maduros e plenamente funcionais, sendo desencadeado pela luz através de um processo multifacetado que se baseia em redes de sinalização endógenas diversificadas e altamente coordenadas. Acredita-se que hormônios vegetais ou outras moléculas sinalizadoras, tais como o radical livre óxido nítrico (NO), desempenham papel importante na regulação desse conjunto de respostas fotomorfogênicas. No presente estudo, buscamos investigar, de forma integrada, a influência do NO, do etileno e das auxinas na indução do acúmulo de pigmentos fotossintéticos e desenvolvimentos dos cloroplastos desencadeados pela luz em plântulas de tomateiro (Solanum lycopersicum). Por meio da determinação do padrão temporal de acúmulo de pigmentos fotossintéticos, diferenciação de etioplastos em cloroplastos, flutuações nos teores endógenos de NO e na atividade e estado de ativação da nitrato redutase (NR) em plântulas do tipo selvagem (cultivar Micro-Tom, MT) e de mutantes fotomorfogênicos (áurea and high pigment 1) mantidas sob escuro contínuo ou expostas às luzes monocromáticas vermelha e azul, pudemos constatar uma clara correlação positiva entre a produção de NO via NR e a indução do acúmulo de pigmentos e desenvolvimento dos cloroplastos em resposta à luz. Dando suporte à importância da NR como fonte biossintética de NO nas plântulas de tomateiro em processo de desestiolamento, constatou-se que as diferentes estratégiasempregadas com o intuito de inibir a indução da atividade dessa enzima em resposta à luz resultaram em reduções consideráveis na produção endógena de NO. De modo interessante, tratamentos com NO estimularam o acúmulo de pigmentos e a diferenciação plastidial nas células cotiledonares do mutante áurea sob luz vermelha, indicando, portanto, que essa molécula sinalizadora seria capaz de complementar a deficiência partial na percepção da luz vermelha característica desse mutante deficiente em fitocromos. Em paralelo, um antagonismo mútuo entre o NO e o etileno foi evidenciado por meio de uma série de constatações. (i) O acúmulo de pigmentos e diferenciação de cloroplastos induzidos nas plântulas de tomateiro em resposta às luzes vermelha e azul coincidiram temporalmente com um aumento e diminuição nas emissões de NO e etileno, respectivamente. (ii) Enquanto o NO se mostrou estimulatório ao acúmulo de pigmentos, tratamentos com etileno gasoso ou com o seu precursor (o ácido 1-aminociclopropano-1-carboxílico, ACC) drasticamente inibiram o acúmulo de pigmentos em resposta às luzes vermelha ou azul. (iii) Plântulas em processo de desestiolamento tratadas com etileno ou ACC apresentaram níveis reduzidos de NO, ao passo que plântulas do mutante com baixa sensibilidade ao etileno Never ripe (Nr) exibiram teores de NO endógeno significativamente aumentados. (iv) Plântulas de Nr em processo de desestiolamento apresentaram incrementos consideráveis tanto na atividade total quanto noestado de ativação da NR, uma enzima produtora de NO. (v) NO exógeno reduziu drasticamente a emissão de etileno em plântulas do mutante áurea mantidas sob luz vermelha. Em contrapartida, diversas evidências revelaram um sinergismo mútuo entre auxinas e NO durante o processo de destiolamento em plântulas de tomateiro. (i) O acúmulo de NO em resposta à luz coincidiu com um aumento na ativação do promotor sintético responsivo à auxinas DR5 em plantas de MT expostas às luzes vermelha ou azul. (ii) A suplementação com NO gasoso reestabeleceu a reduzida ativação do promotor DR5 observada em plântulas de áurea sob luz vermelha. (iii) Os teores endógenos de NO foram drasticamente aumentados e diminuídos em plântulas do mutante com baixa sensibilidade à auxinas (diageotropica) e no mutante hipersensível à auxinas (entire), respectivamente. Em conjunto, os dados obtidos parecem indicar que durante a indução do acúmulo de pigmentos fotossintéticos e diferenciação de cloroplastos em plântulas estioladas de tomateiro as interações NO-etileno e NO-auxinas seriam controladas via mecanismos regulatórios de retroalimentação positiva e negativa, respectivamente; e, assim, tais relações hormonais desempenhariam papel importante na coordenação da transição dessas plântulas do estado estiolado para o desenvolvimento fotomorfogênico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.06.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000029533M-1788
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MELO, Nielda Karla Gonçalves de; FRESCHI, Luciano. Interação entre a sinalização luminosa, hormonal e do óxido nítrico durante o desestiolamento e desenvolvimento plastidial em plântulas de tomateiro. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-01092014-091146/ >.
    • APA

      Melo, N. K. G. de, & Freschi, L. (2014). Interação entre a sinalização luminosa, hormonal e do óxido nítrico durante o desestiolamento e desenvolvimento plastidial em plântulas de tomateiro. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-01092014-091146/
    • NLM

      Melo NKG de, Freschi L. Interação entre a sinalização luminosa, hormonal e do óxido nítrico durante o desestiolamento e desenvolvimento plastidial em plântulas de tomateiro [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-01092014-091146/
    • Vancouver

      Melo NKG de, Freschi L. Interação entre a sinalização luminosa, hormonal e do óxido nítrico durante o desestiolamento e desenvolvimento plastidial em plântulas de tomateiro [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-01092014-091146/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: