Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Cura de compósitos a base de sistemas epóxi via irradiação de micro-ondas (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: KERSTING, DANIEL DE FREITAS - EP
  • USP Schools: EP
  • Sigla do Departamento: PMT
  • Subjects: RESINAS EPOXI; PROCESSO (OTIMIZAÇÃO); AQUECIMENTO POR RADIAÇÃO; TECNOLOGIA DE MICRO-ONDAS
  • Keywords: AQUECIMENTO POR MICRO-ONDAS; CURA TÉRMICA
  • Language: Português
  • Abstract: De modo geral, os ciclos de cura para resina epóxi demandam algumas horas e elevadas temperaturas. Em busca de novas soluções para a otimização de processos sem perda de qualidade, bem como a economia de energia, diversos processos de cura de resina epóxi não convencionais foram desenvolvidos ao longo dos anos. O uso de irradiação de micro-ondas teve início após a Segunda Guerra Mundial, com a invenção do RADAR. A radiação de micro-ondas é uma radiação não-ionizante, com bom poder de penetração e boa transferência de calor em materiais absorvedores, ou materiais com cargas absorvedoras. A frequência usualmente utilizada em trabalhos de pesquisa e desenvolvimento é de 2,45GHz, a mesma disponível nos equipamentos comerciais e industriais existentes. Para a cura de resinas epóxi não são necessárias alterações no sistema reativo, com iniciadores específicos sensíveis a micro-ondas. O "efeito micro-ondas" proporciona um aumento da velocidade de colisão entre os reagentes que, associada à energia absorvida pelo sistema reacional, acelera a reação de cura, possibilitando a cura de resinas de tempo de uso longo (superior a 24 horas, em temperatura ambiente) em questão de minutos. Neste estudo foi utilizado inicialmente um sistema epóxi do tipo DGEBA, com endurecedor à base de anidrido e acelerador à base de amina, nas mesmas condições comerciais indicadas pelo fabricante. Testes iniciais com os fornos de micro-ondas selecionados foram realizados previamente a operação com sistemas epóxi. A cura do sistema já catalisado foi realizada em dois diferentes fornos de micro-ondas adaptados para uso em laboratório. A temperatura de degradação, e a temperatura de transição vítrea, foram avaliadas por técnicas de análise térmica. Cargas, pigmentos e aditivos também foram avaliados, no sentido de determinar suas influências em misturas com o sistema epóxi escolhido.Após estudos preliminares com o sistema epóxi puro, foram realizados testes em compósitos reforçados com fibra de vidro. Os resultados indicam que o processo é promissor, correspondendo ao observado em diversos artigos na literatura.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.06.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200006240FD-6358 versão corr.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KERSTING, Daniel de Freitas; WIEBECK, Hélio. Cura de compósitos a base de sistemas epóxi via irradiação de micro-ondas. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-19032015-172755/pt-br.php >.
    • APA

      Kersting, D. de F., & Wiebeck, H. (2014). Cura de compósitos a base de sistemas epóxi via irradiação de micro-ondas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-19032015-172755/pt-br.php
    • NLM

      Kersting D de F, Wiebeck H. Cura de compósitos a base de sistemas epóxi via irradiação de micro-ondas [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-19032015-172755/pt-br.php
    • Vancouver

      Kersting D de F, Wiebeck H. Cura de compósitos a base de sistemas epóxi via irradiação de micro-ondas [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-19032015-172755/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: