Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da transição do regime de desgaste moderado para o desgaste severo a seco e sob o regime de lubrificação limítrofe (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROVANI, ANE CHEILA - EP
  • USP Schools: EP
  • Sigla do Departamento: PME
  • Subjects: TRIBOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Os mecanismos do desgaste e atrito que ocorrem durante o desgaste por deslizamento, bem como, a transição do regime do desgaste moderado para o desgaste severo, são influenciados pela força aplicada, rugosidade, temperatura e umidade, sendo estas variáveis frequentemente estudadas. Entretanto, a avaliação da remoção de debris durante o deslizamento e a influência do aditivo lubrificante, em regime limítrofe/quase seco (e.g. Ácido Esteárico C₁₈H₃₂O₂) ainda necessitam de maiores entendimentos sobre os mecanismos de desgaste e a força na qual ocorre a transição do regime do desgaste moderado para o desgaste severo durante o deslizamento. Para os testes a seco, com e sem a remoção dos debris, foram realizados ensaios tribológicos convencionais com as duas durezas de disco, 435 e 530 HV₃₀. Os resultados mostraram que a transição do regime de desgaste é influenciada pela dureza e pela remoção dos debris. A influência da dureza é observada apenas quando os ensaios convencionais são realizados, onde foi observado que o aumento da dureza do contra corpo estende a transição do desgaste moderado para o severo em forças maiores. A remoção dos debris aumenta a extensão da força para ocorrer a transição moderado/severo. Para os testes lubrificados, foram realizados ensaios com a dureza de disco de 530 HV, variando a concentração do ácido esteárico. Os resultados mostram que o aumento da concentração do aditivo e da força normal aplicada são varáveis determinantes para a redução do coeficiente de atrito. A ação do aditivo lubrificante é fundamental nas baixas forças, sendo que nas elevadas forças apenas o aumento da força normal é necessário para manter o baixo coeficiente de atrito. Adicionalmente, nas elevadas forças aplicadas, o filme lubrificante falha em função do tempo de deslizamento, e maiores concentrações de aditivo são necessárias para manter o coeficiente de atrito constante.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.06.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200034904FT-3379 versão corr.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROVANI, Ane Cheila; SINATORA, Amilton. Estudo da transição do regime de desgaste moderado para o desgaste severo a seco e sob o regime de lubrificação limítrofe. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3151/tde-19032015-161248/pt-br.php >.
    • APA

      Rovani, A. C., & Sinatora, A. (2014). Estudo da transição do regime de desgaste moderado para o desgaste severo a seco e sob o regime de lubrificação limítrofe. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3151/tde-19032015-161248/pt-br.php
    • NLM

      Rovani AC, Sinatora A. Estudo da transição do regime de desgaste moderado para o desgaste severo a seco e sob o regime de lubrificação limítrofe [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3151/tde-19032015-161248/pt-br.php
    • Vancouver

      Rovani AC, Sinatora A. Estudo da transição do regime de desgaste moderado para o desgaste severo a seco e sob o regime de lubrificação limítrofe [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3151/tde-19032015-161248/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: