Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Humanização no processo de doação para transplante na perspectiva de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SENNA, LÚCIA PIVA CABRAL - EE
  • USP Schools: EE
  • Subjects: ENFERMAGEM; HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA; TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS; UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA
  • Keywords: Humanization of assistance; Intensive care units; Nursing; Organ transplantation
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O processo de doação de órgãos envolve assistência aos potenciais doadores e aos seus familiares. A humanização nesse contexto requer o envolvimento dos profissionais que participam das diversas atividades desenvolvidas e, dentre eles, os enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva. Objetivo: Conhecer a percepção de enfermeiros de unidades de terapia intensiva sobre a humanização no processo de doação de órgãos para transplante. Método: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e de abordagem qualitativa. Para a coleta de dados, após a autorização da instituição e aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, foram entrevistados 32 enfermeiros atuantes em Unidades de Terapia Intensiva e que possuíam experiência profissional com potenciais doadores de órgãos. Para a realização das entrevistas foram utilizadas as seguintes questões norteadoras: 1.O que você entende por humanização no processo de doação de órgãos?; 2.Como acontece a humanização no processo de doação de órgãos? e 3.O que você sugere para o aprimoramento da humanização no processo? Os discursos foram analisados segundo a análise de conteúdo proposta por Bardin. Resultados: Emergiram cinco categorias: 1) Significado da humanização no processo de doação de órgãos; 2) Percepção do processo de doação de órgãos; 3) Sentimento de não inserção no processo de doação de órgãos; 4) Fatores dificultadores para humanizar o processo de doação de órgãos e 5) Sugestões para aprimorar a humanização no processo de doação de órgãos. Foi evidenciado que os participantes percebem a humanização no processo de doação de órgãos como respeito ao doador e à família, referindo que a assistência deve ser sempre humanizada, independente do paciente estar em morte encefálica ou não, e de ser um potencial doador de órgãos ou não.Os enfermeiros evidenciam, também, um sentimento de não inserção no processo, referindo uma participação rápida e pontual, o que faz com que atribuam aos profissionais da Organização de Procura de Órgãos a responsabilidade de atuar mais ativamente com as famílias dos potenciais doadores. Relatam, como fatores que dificultam a humanização no processo de doação, a inadequação do espaço físico, a falta de tempo para darem atenção à família, a dinâmica de internação do paciente e a dinâmica da unidade. Apresentam sugestões para aprimorar a humanização no processo, como: informar as pessoas sobre a temática da doação de órgãos para melhorar a compreensão e clareza do conceito de morte encefálica, estimular a discussão sobre o assunto entre as famílias e proporcionar a elas um acompanhamento psicológico. Conclusões: A humanização no processo de doação de órgãos é percebida como sendo de muita importância, mas apresenta dificuldades e contradições e requer aprimoramento, tanto no que tange à humanização da assistência ao potencial doador, quanto na inserção do enfermeiro nesse processo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200027703T4384
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SENNA, Lúcia Piva Cabral; MASSAROLLO, Maria Cristina Komatsu Braga. Humanização no processo de doação para transplante na perspectiva de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-18072014-122152/ >.
    • APA

      Senna, L. P. C., & Massarollo, M. C. K. B. (2014). Humanização no processo de doação para transplante na perspectiva de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-18072014-122152/
    • NLM

      Senna LPC, Massarollo MCKB. Humanização no processo de doação para transplante na perspectiva de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-18072014-122152/
    • Vancouver

      Senna LPC, Massarollo MCKB. Humanização no processo de doação para transplante na perspectiva de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-18072014-122152/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: