Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Conversão catalítica de celulose utilizando catalisadores de carbeto de tungstênio suportado em carvão ativo e promovido por paládio (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LEAL, GLAUCO FERRO - IQSC
  • USP Schools: IQSC
  • Subjects: QUÍMICA
  • Keywords: BIORREFINARIA
  • Language: Português
  • Abstract: A celulose é o biopolímero mais abundante na natureza e apresenta grande potencial para ser processada e produzir de maneira sustentável biocombustíveis e produtos químicos. A conversão catalítica é um dos meios mais promissores para transformação da celulose. A separação entre produtos e catalisadores é uma etapa importante para indústria, o que coloca a catálise heterogênea em posição privilegiada como via de conversão, devido à facilidade de separação entre produto e catalisador. A obtenção de combustíveis e produtos químicos a partir da celulose, exige a retirada de átomos de oxigênio e clivagem de ligações C-C. A hidrogenólise atende à esses requisitos e aparece como meio mais viável para esse propósito. Os carbetos de metais de transição suportados em carvão ativo apresentam grande potencial para promoverem a transformação da celulose, sendo efetivos na quebra de ligações carbono-carbono. O paládio atua tanto na quebra de ligações C-C como em etapas de hidrogenação. Assim, este trabalho estudou as propriedades estruturais e catalíticas de catalisadores bifuncionais de carbeto de tungstênio suportados em carvão ativado e promovidos com paládio. Foram preparados catalisadores de WXC sem promotor e com 1 e 2% de Pd. Os catalisadores foram caracterizados por adsorção de N2, difração de raios X (XRD) e Espectroscopia de Fotoelétrons Excitados por raios X (XPS)A seguir, os catalisadores foram aplicados em reações de conversão de celulose sob pressão de hidrogênio, onde foram testadas as variáveis tempo e temperatura. A conversão de celulose foi determinada por gravimetria (balanço de massa) e termogravimetria e os produtos foram identificados e quantificados por cromatografia gasosa (GC) e por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). Avaliou-se o efeito da quantidade de promotor e das variáveis reacionais (tempo e temperatura) na distribuição dos produtos. Além disso, foram testados diferentes substratos e catalisadores para se entender o mecanismo de conversão e o papel de cada componente do catalisador na rota reacional. Foram obtidos rendimentos em torno de 40% para etileno glicol, com 77% de conversão de celulose, em reações de 120 min a 220oC com o catalisador 2% WXC/C
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.08.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IQSC30800039538T2719R
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEAL, Glauco Ferro; CURVELO, Antônio Aprígio da Silva. Conversão catalítica de celulose utilizando catalisadores de carbeto de tungstênio suportado em carvão ativo e promovido por paládio. 2014.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2014.
    • APA

      Leal, G. F., & Curvelo, A. A. da S. (2014). Conversão catalítica de celulose utilizando catalisadores de carbeto de tungstênio suportado em carvão ativo e promovido por paládio. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Leal GF, Curvelo AA da S. Conversão catalítica de celulose utilizando catalisadores de carbeto de tungstênio suportado em carvão ativo e promovido por paládio. 2014 ;
    • Vancouver

      Leal GF, Curvelo AA da S. Conversão catalítica de celulose utilizando catalisadores de carbeto de tungstênio suportado em carvão ativo e promovido por paládio. 2014 ;